A apresentação da Santíssima Virgem

[MÊS DE MARIA: QUINTO DIA]

ORAÇÕES PARA TODOS OS DIAS DO MÊS

Oração preparatória

Abri, Senhor, a minha boca para louvar o vosso Santo Nome. Purificai também o meu coração de todos os vãos, perversos e estranhos pensamentos, iluminai meu entendimento, inflamai minha vontade para que digna, atenta e devotamente possa fazer esta devoção e mereça ser atendido diante de vossa Divina Majestade. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

V. Sede em meu favor, Deus onipotente.
R. Em me socorrer sede diligente.
V. Glória seja ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo também.
R. Como era no princípio, seja agora e sempre. Amém.

Invocação ao Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor.
V. Senhor, enviai o vosso Espírito e tudo será criado.
R. E renovareis a face da terra.

ORAÇÃO

Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a iluminação do Espírito Santo, fazei que nos regulemos segundo o mesmo Espírito e que gozemos sempre da sua consolação. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Oração de São Bernardo à Santíssima Virgem

Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido à vossa proteção, implorado vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado eu pois com uma igual confiança a vós, Virgem entre todas singular, como a Mãe recorro. De vós me valho; e gemendo com o peso de meus pecados, me prostro a vossos pés. Não rejeiteis minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humanado; mas dignai-vos de as ouvir propícia, e de me alcançar o que vos rogo. Amém.

Ato para antes da meditação

Eu estou na presença de Deus. Ele me vê, me ouve e penetra até o íntimo de minha alma, descobrindo nela os meus mais recônditos pensamentos e afetos. Ah, como poderei sustentar a face do Deus de toda a santidade? Sendo tão miserável pecador, quando penso em minhas numerosas infidelidades, em tantos e tão enormes atentados que tenho cometido contra o meu Criador, o temor e o remorso se apoderam de mim e quase não me atrevo a levantar os olhos para o céu… A vós me socorro, ó divina Maria. Por toda a parte vos ouço chamar o refúgio dos pecadores, a consolação dos aflitos, a Mãe de misericórdia; sede pois o meu refúgio, minha esperança, minha Mãe, e alcançai-me o perdão de vosso adorado Filho.

Piedosíssima Virgem, bem conheceis minha ignorância e fraqueza. Sem os auxílios da graça não sou capaz de bem algum; nem mesmo posso ter um bom pensamento, nem excitar um bom sentimento em minha alma. Dignai-vos, vós mesma ensinar-me a orar. Afastai de mim todas as distrações, derretei o gelo de meu coração, inspirai-me atenção, recolhimento e fervor para fazer bem esta oração.

A apresentação da Santíssima Virgem

1. Maria dá-se a Deus prontamente;
2. Inteiramente;
3. Irrevogavelmente.

Primeiro Ponto: Maria dá-se a Deus prontamente

Tudo é mistério na vida da Santíssima Virgem. Suas menores ações são cheias de instruções saudáveis e nos oferecem os mais excelentes modelos de todas as virtudes. Já se viu um espetáculo tão edificativo e mais digno de admiração? Uma menina de três anos vai apresentar-se a Deus no seu templo, consagrar-se ao serviço dos altares. A fraqueza de sua idade, a ternura de seus pais, as obrigações que vai contrair, a vida austera e laboriosa que vai abraçar, nada a faz desanimar, nada a suspende, quando trata de se dar a Deus.
Um santo ardor a anima e a conduz ao templo. O amor divino que a inflama lhe faz vencer todas as dificuldades que poderiam retardar seu sacrifício. Ó Maria, Virgem sábia e prudentíssima, quanto a vossa prontidão em vos dardes ao Senhor condena a nossa pusilanimidade e as nossas funestas dilações quando tratamos de cumprir o que Deus exige de nós! Alcançai-nos a graça de que necessitamos para vencermos todos os obstáculos que nos impedem de sermos dele sem reserva?

Segundo Ponto: Maria dá-se a Deus inteiramente

A consagração que Maria fez a Deus foi inteira e perfeita. Consagrando-se ao Senhor, consagrou tudo. Renunciou a tudo sem reserva alguma. Renunciou a seus bens, a suas esperanças, a sua vontade. Quereria ela naquele momento ter mil corações. Todos teria oferecido ao seu Deus com alegria. Tinha um só. Mas, com que afetos, com que transportes, com que fervor lh’O não ofereceu? Que exemplo para nós! Não é por ventura fazer injúria a Deus o oferecer-lhe, como fazemos muitas vezes, um coração repartido entre Ele e as criaturas? Não é isto fazermos mal a nós mesmos, visto que tudo o que não é para Deus, é perdido para a eternidade?

Terceiro Ponto: Maria dá-se a Deus irrevogavelmente

Nunca se viram na Santíssima Virgem essas inconstâncias, essas vicissitudes, essas mudanças que nos são tão ordinárias. Entrada uma vez no caminho da perfeição, nunca olhou para trás, pelo contrário caminhou sempre a largos passos e cada dia se tornou mais fervorosa, mais fiel, mais exata na observância da lei de Deus, mais abrasada no fogo do seu santo amor. Quanto não estamos longe de imitar a constância de Maria! E contudo desta constância é que depende todo o nosso adiantamento na virtude. A nossa vida não é mais do que uma série contínua de promessas e de infidelidades, de resoluções e de fraqueza em executá-las. Parece que não prometemos a Deus, senão para lhe faltarmos à nossa palavra; e no mesmo dia, talvez na mesma hora, tornamos a cair nas mesmas culpas que acabamos de detestar. Envergonhemo-nos, enfim, da nossa inconstância e infidelidades tantas vezes reiteradas e protestemos a Deus ser hoje o dia em que nos consagremos a ele irrevogavelmente.

ORAÇÃO

Santíssima Virgem Maria, que vos apresentastes no templo para vos consagrardes ao Senhor desde a infância, permiti que eu também me consagre a vós com o sincero desejo de me dedicar a vosso serviço. Sim, Virgem Santíssima, reconhecendo-vos por meu asilo, refúgio e esperança abaixo de Deus, eu me ofereço a vós desde este momento e para sempre. Escolho-vos por minha protetora e minha Mãe. Entrego a minha sorte em vossas mãos. Consagro-vos sem reserva e para sempre o meu espírito, o meu coração, a minha vontade, as minhas ações, os meus bens, a minha saúde, a minha liberdade, a minha vida, tudo o que sou e tudo o que tenho no mundo. Desejo que de tudo sejais depositária e que reineis em meu coração depois de Jesus, vosso adorável Filho.

EXEMPLO

Ódio da heresia contra a Santíssima Virgem

De todos os hereges que têm dilacerado o seio da Igreja em diferentes séculos, talvez não haja um só que se não tenha declarado direta ou indiretamente contra o culto da Santíssima Virgem. Uns ousaram negar a sua maternidade divina, outros a sua virgindade perpétua. Muitos condenaram os magníficos elogios, que a porfia lhe tem dado todos os santos Padres. Outros levantaram-se contra essa imensidade de templos erigidos em sua honra e contra o grande número de festas que a Igreja tem estabelecido para favorecer a piedade dos fiéis. “De todas as festas que se celebram em honra de Maria, dizia o ímpio Lutero, nenhuma há que me cause mais horror do que a da sua Conceição Imaculada”. Com que encarniçamento não trabalharam todos os seus seguidores por desacreditar entre os povos as mais santas práticas de piedade em honra da Mãe de Deus, ainda que autorizadas pelo exemplo dos maiores Santos e pela aprovação da Santa Sé! Nenhuma há que eles não tenham tratado de superstição e que não tenha sido objeto de suas sacrílegas zombarias. O rosário, o escapulário, o ofício, a ladainha, a coroa, as confrarias e associações estabelecidas em honra de Maria, nada tem sido poupado. Suas ímpias blasfêmias tem ressoado até aos nossos dias e desgraçadamente encontram bastantes ecos entre os cristãos sem fé e sem religião.
Mas donde nasce este furor da heresia contra a Santíssima Virgem? Eu porei, disse Deus à serpente, uma inimizade irreconciliável entre ti e a mulher; ela te esmagará a cabeça, e tu farás esforços vãos e impotentes para a morder no calcanhar. Eis aqui a origem deste ódio implacável da heresia contra Maria Santíssima. Ela esmagou a cabeça da serpente infernal não só porque foi isenta do pecado original, mas principalmente porque deu à luz ao Salvador do mundo, que desarmou o inferno e destruiu o seu império. Será pois de admirar que este exale todo seu veneno contra ela e que faça todos os esforços pra manchar o esplendor de sua glória, pra lhe roubar as suas mais belas prerrogativas, pra enfraquecer e extinguir no coração dos fiéis os sentimentos de respeito, confiança e amor que lhe devem por tantos títulos?
Mas todos os esforços do inferno têm sido inúteis. A devoção a Maria nasceu com a Igreja e todos os dias se tem tornado mais universal e fervorosa. Maria confundiu todos os projetos do demônio, e a Igreja em alta voz a felicita no seu Ofício, por ter ela só triunfado de todas as heresias que têm aparecido no mundo: Cunctas haereses sola interemisti in universo mundo.
Nunca as portas do inferno hão de prevalecer contra uma devoção tão bem estabelecida, e quanto mais trabalhar por destruí-la o inimigo da salvação, tanto mais se empenharão os verdadeiros fiéis em tributar à Mãe de Deus o culto, as honras, e as respeitosas adorações, que ela merece. Todavia é bem consolador ver que no meio deste concerto de injúrias e blasfêmias que os inimigos da Virgem Maria vomitam contra ela de todas as partes, a força da verdade arranca da boca de alguns deles as mais honrosas confissões em seu favor; semelhantes àqueles espíritos malignos que o Salvador expelia do corpo dos possessos e que confessavam, fugindo, seu poder e divindade. “Sim, diz o fogoso Lutero, sim, Maria é a única pessoa superior a todas, porque gerou um Filho que é um com o Pai”. — “Nunca de mim se ouvirá, diz outro chefe da reforma, que eu seja contrário a Maria porque julgo que é um sinal certo de uma alma réproba não sentir para com ela nenhum amor, nenhum reconhecimento”.
Liguemo-nos pois com zelo a uma devoção tão preciosa e tão saudável, e apesar dos gritos da impiedade e das ridículas zombarias dos cristãos indiferentes, declaremo-nos sem rebuço por servos fiéis da Rainha do Céu; nunca nos envergonhemos das santas práticas instituídas em sua honra; pelo contrário façamos consistir a nossa glória em tributar-lhe todos os dias adorações de respeito e amor. Confundamos por nosso fervor e devoção os cristãos tíbios e imperfeitos; mostremos-lhe quanto é bom o Senhor, a quem servimos, e as grandes consolações, de que enche as almas, que verdadeiramente se empenham no culto de sua divina Mãe; e peçamos a esta benigna Senhora por aquelas almas infelizes (tão dignas de nossa compaixão e lágrimas) que não conhecem os doces frutos da devoção a Maria.
(Vida da Santíssima Virgem, por Croiset.— Lutero, vide Ferreol. Locr. — Oecolampadio, Serm. de Laud)

PRÁTICA

Renovai hoje as promessas do batismo e consagrai-vos a Deus em união com Maria.

JACULATÓRIA

Illos tuos misericordes oculos ad nos converte.
Ó Maria, voltai para nós os vossos olhos misericordiosos.

Ato para depois da meditação

Bendito sejais, meu Deus, pelas graças que acabais de conceder-me durante esta oração, pelas luzes e bons pensamentos que nela me destes, pelas santas impressões com que movestes meu coração, pelas saudáveis resoluções que me inspirastes. Perdoai-me as distrações, as negligências, a tibieza e a resistência à vossa graça, de que me tornei culpado. Virgem Piedosíssima, minha boa e terna Mãe, eu me lanço com uma inteira confiança em vossos braços, para achar em vosso coração um asilo seguro contra todos os perigos a que poderei achar-me exposto. Tomai-me debaixo de vossa proteção; vigiai em minha defesa; trazei-me à memória muitas vezes as minhas resoluções e alcançai-me a graça de as praticar fielmente.

ANTÍFONA

V. Toda sois formosa, ó Maria.
R. Toda sois formosa, ó Maria.
V. E não vos manchou o pecado original.
R. E não vos manchou o pecado original.
V. Vós sois a glória de Jerusalém.
R. Vós sois a alegria de Israel.
V. Vós sois a honra do vosso povo.
R. Vós sois a advogada dos pecadores.
V. Ó, Maria!
R. Ó, Maria!
V. Virgem prudentíssima.
R. Mãe clementíssima.
V. Rogai por nós.
R. Intercedei por nós a Nosso Senhor Jesus Cristo.
V. Fostes, ó Virgem, imaculada na vossa Conceição.
R. Rogai por nós ao Pai, cujo Filho destes à luz.

OREMOS

Ó, Deus que preparastes uma digna morada para vosso Filho, pela imaculada Conceição da Virgem Maria, preservando-a de toda a culpa, pela previsão da morte do mesmo seu Filho, concedei-nos pela intercessão desta Senhora, que purificados de toda a mácula, cheguemos a gozar a vossa vista. Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Ladainha de Nossa Senhora

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do mundo que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das virgens,
Mãe de Jesus Cristo.
Mãe da divina graça,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intemerata,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem clemente,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede da sabedoria,
Causa da nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso digno de honra.
Vaso insigne de devoção,
Rosa mística,
Torre de Davi,
Torre de marfim.
Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do Céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos Cristãos,
Rainha dos Anjos,
Rainha dos Patriarcas,
Rainha dos Profetas,
Rainha dos Apóstolos,
Rainha dos Mártires,
Rainha dos Confessores,
Rainha das Virgens,
Rainha de todos os Santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha assunta ao Céu,
Rainha do sacratíssimo Rosário,
Rainha da Paz,
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi- -nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirai os pecados do mundo, tende piedade de nós.

ANTÍFONA

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia…

OREMOS

Infundi, Senhor, como vos suplicamos a vossa graça em nossas almas, para que nós, que pela anunciação do Anjo cremos na encarnação do vosso Filho, pela sua paixão e morte de cruz sejamos conduzidos à glória da ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo, Nosso Senhor.

R. Amém.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s