MÊS DE MARIA – Décimo primeiro dia: A visitação da Santíssima Virgem

Maria faz brilhar neste mistério:

1. Um fervor admirável;
2. Uma humildade profunda;
3. Uma caridade sem limites.

ORAÇÕES PARA TODOS OS DIAS DO MÊS

Oração preparatória

Abri, Senhor, a minha boca para louvar o vosso Santo Nome. Purificai também o meu coração de todos os vãos, perversos e estranhos pensamentos, iluminai meu entendimento, inflamai minha vontade para que digna, atenta e devotamente possa fazer esta devoção e mereça ser atendido diante de vossa Divina Majestade. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

V. Sede em meu favor, Deus onipotente.
R. Em me socorrer sede diligente.
V. Glória seja ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo também.
R. Como era no princípio, seja agora e sempre. Amém.

Invocação ao Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor.
V. Senhor, enviai o vosso Espírito e tudo será criado.
R. E renovareis a face da terra.

ORAÇÃO

Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a iluminação do Espírito Santo, fazei que nos regulemos segundo o mesmo Espírito e que gozemos sempre da sua consolação. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Oração de São Bernardo à Santíssima Virgem

Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido à vossa proteção, implorado vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado eu pois com uma igual confiança a vós, Virgem entre todas singular, como a Mãe recorro. De vós me valho; e gemendo com o peso de meus pecados, me prostro a vossos pés. Não rejeiteis minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humanado; mas dignai-vos de as ouvir propícia, e de me alcançar o que vos rogo. Amém.

Ato para antes da meditação

Eu estou na presença de Deus. Ele me vê, me ouve e penetra até o íntimo de minha alma, descobrindo nela os meus mais recônditos pensamentos e afetos. Ah, como poderei sustentar a face do Deus de toda a santidade? Sendo tão miserável pecador, quando penso em minhas numerosas infidelidades, em tantos e tão enormes atentados que tenho cometido contra o meu Criador, o temor e o remorso se apoderam de mim e quase não me atrevo a levantar os olhos para o céu… A vós me socorro, ó divina Maria. Por toda a parte vos ouço chamar o refúgio dos pecadores, a consolação dos aflitos, a Mãe de misericórdia; sede pois o meu refúgio, minha esperança, minha Mãe, e alcançai-me o perdão de vosso adorado Filho.

Piedosíssima Virgem, bem conheceis minha ignorância e fraqueza. Sem os auxílios da graça não sou capaz de bem algum; nem mesmo posso ter um bom pensamento, nem excitar um bom sentimento em minha alma. Dignai-vos, vós mesma ensinar-me a orar. Afastai de mim todas as distrações, derretei o gelo de meu coração, inspirai-me atenção, recolhimento e fervor para fazer bem esta oração.

A visitação da Santíssima Virgem

Maria faz brilhar neste mistério:

1. Um fervor admirável;
2. Uma humildade profunda;
3. Uma caridade sem limites.

Primeiro Ponto: Maria faz brilhar neste mistério um fervor admirável

Logo que a Bem-aventurada Virgem concebeu em seu casto seio o Verbo eterno, abrasada no fogo sagrado que Ele veio trazer à terra, parte apressadamente para o país das montanhas, onde morava sua prima Santa Isabel. Vede com que docilidade, com que ardor esta Virgem admirável obedece às inspirações da graça e às impressões do divino amor que extasia seu coração. A distância dos lugares, a fadiga da jornada, a certeza dos perigos, nada a suspende. As dificuldades não fazem mais do que animar seu fervor e coragem. Logo que conhece a vontade de Deus, põe-se a caminho. Não cuida senão em obedecer à voz d’Aquele que a chama, e em cumprir um dever de caridade para com a Mãe do Santo Precursor. Eis aqui a imagem de uma alma fervorosa no serviço do Senhor, de uma alma em quem habita o espírito de Deus. Dócil às inspirações da graça, serve ao Senhor com uma santa alegria. Caminha com empenho pelas veredas da justiça enquanto a alma tíbia, pelo contrário, não faz mais do que arrastar-se pelo caminho do Céu, e não se presta ao que é do serviço de Deus, senão com uma deplorável negligência. Examinemos em que estado nos achamos diante de Deus e tremamos se em nós sentirmos os tristes sinais da tibieza. Nada há mais perigoso para a salvação.

Segundo Ponto: Maria faz brilhar neste mistério uma humildade profunda

Sendo Rainha do Universo pela sua qualidade de Mãe de Deus, Maria tinha direito a exigir o respeito e acatamento não só de Santa Isabel, mas de todos os homens e até mesmo dos Anjos. Contudo antecipa a sua parenta, saúda-a em primeiro lugar, e oferece-lhe seus serviços com uma humildade admirável. Parece que Maria só veio a ser superior a todas as mulheres a fim de se abater abaixo de todas as criaturas.
Que diferença entre o procedimento de Maria e o nosso! Quanto não é condenado por sua humildade nosso orgulho e vergonha sobre a honrar! Ainda que cumulada com os mais excelentes dons e elevada ao mais alto grau a que pode chegar uma criatura, ela só tem de si humildes sentimentos, só busca abater-se aos olhos dos homens. E nós, a quem não coube por herança senão a miséria e o pecado, somos cheios de vaidade e só buscamos ser estimados, e queremos sempre aparecer com vantagem.

Terceiro Ponto: Maria faz brilhar neste mistério uma caridade sem limites

Quem poderá exprimir as virtudes que Maria praticou nesta santa casa, e os cuidados que tomou de sua cara prima? Imaginemos tudo o que pode inspirar a caridade mais terna, mais perseverante e mais cuidadosa. Assistir a Isabel com zelo, servi-la com empenho, prevenir seus desejos, tal foi a ocupação contínua da Rainha do Céu, durante os três meses que esteve com ela. À imitação de Maria, tenhamos para com o próximo uma caridade sincera que se interesse nas necessidades dos outros; uma caridade universal, que a ninguém excetue; uma caridade eficaz que, não se contentando com palavras, se mostre pelos efeitos; uma caridade pura e desinteressada que, esquecendo-se de si mesma, não veja no próximo senão a imagem de Deus; enfim uma caridade constante que nunca se desminta e que persevere até o fim.

ORAÇÃO

Virgem Santíssima, quando visitastes Santa Isabel veio esta a exclamar em um êxtase de alegria, tal que o som da vossa voz fizera saltar de júbilo o seu filho em seu seio. Ó minha terna Mãe! Eu espero ouvir um dia no Céu essa voz tão doce e maternal, mas, enquanto aguardo essa ventura, o meu coração se reanima e exulta de prazer já neste lugar de desterro quando pronuncio o vosso poderoso e amável nome. Ó nome de Maria, esteja sempre no meu coração e nos meus lábios. Sede minha consolação, minha força, minha alegria, minha felicidade. Ó Maria, Ó nome debaixo de cuja proteção ninguém deve nunca desesperar: ó Maria, ó nomen, sub quo nomini desperandum.

EXEMPLO

Nossa Senhora das Mercês

Depois do declínio do império Romano, havendo-se os mouros tornado senhores da Espanha, por muito tempo não cessaram de fazer guerra aos Cristãos deste país e de praticar crueldades inauditas com os cativos que caiam em seu poder. Muitos destes infelizes escravos eram esfolados vivos, outros empalados, outros queimados a fogo lento; e o que era ainda mais deplorável é que um grande número deles, sucumbindo a tão cruéis tratamentos, renunciavam a fé e abraçavam o maometismo. A Mãe de misericórdia, comovida da miséria de tantos desgraçados, quis dar relevantes provas de sua bondade para com eles, inspirando o estabelecimento de uma nova ordem religiosa para o livramento dos cristãos cativos. Escolheu a São Pedro Nolasco para a execução deste piedoso desígnio na Espanha, assim como havia escolhido São João da Mata no fim do século precedente para fundar na França um idêntico instituto. A devoção a Maria e a caridade para com os cristãos cativos eram as duas virtudes prediletas de São Pedro Nolasco, e pareciam, por assim dizer, ter nascido com ele. Um dia em que ele se achava em oração, lavado em lágrimas de compaixão ao considerar quantos pobres cristãos gemiam debaixo do jugo tirânico dos infiéis, apareceu-lhe a Santíssima Virgem e lhe disse que ele não poderia fazer coisa mais agradável a seu divino Filho e a ela, do que estabelecer uma nova congregação sob o título de Nossa Senhora das Mercês, cujo destino fosse trabalhar na redenção dos cristãos cativos entre os mouros. O Santo não se demorou um só momento em deliberar. Vendeu todos os seus bens a fim de dedicá-los a esta boa obra e, ajudado pelos conselhos e ardente zelo de São Raimundo de Penaforte, e com os socorros de D. Jayme I, Rei de Aragão, ambos os quais haviam tido a mesma revelação, instituiu em Barcelona no ano de 1223, com aprovação da Santa Sé, a Ordem de Nossa Senhora das Mercês da redenção dos cativos. A Igreja, sempre solícita em honrar a Mãe de Deus e em aumentar cada vez mais seu culto e a devoção dos fiéis para com esta Mãe de misericórdia, estabeleceu uma festa particular a 24 de Setembro em ação de graças pela instituição de uma ordem que é em si mesma um milagre permanente da caridade mais heroica. (Vida do Santo)

PRÁTICA

Oferecei a Maria as vossas ações ao despertar, e renovai depois esta oferta de tempo em tempo durante o dia.

JACULATÓRIA

Fac ut ardeat cor meum in amando Christum Deum.
Ó Maria, fazei que o meu coração seja abrasado no amor de Jesus Cristo, meu Deus.

Ato para depois da meditação

Bendito sejais, meu Deus, pelas graças que acabais de conceder-me durante esta oração, pelas luzes e bons pensamentos que nela me destes, pelas santas impressões com que movestes meu coração, pelas saudáveis resoluções que me inspirastes. Perdoai-me as distrações, as negligências, a tibieza e a resistência à vossa graça, de que me tornei culpado. Virgem Piedosíssima, minha boa e terna Mãe, eu me lanço com uma inteira confiança em vossos braços, para achar em vosso coração um asilo seguro contra todos os perigos a que poderei achar-me exposto. Tomai-me debaixo de vossa proteção; vigiai em minha defesa; trazei-me à memória muitas vezes as minhas resoluções e alcançai-me a graça de as praticar fielmente.

ANTÍFONA

V. Toda sois formosa, ó Maria.
R. Toda sois formosa, ó Maria.
V. E não vos manchou o pecado original.
R. E não vos manchou o pecado original.
V. Vós sois a glória de Jerusalém.
R. Vós sois a alegria de Israel.
V. Vós sois a honra do vosso povo.
R. Vós sois a advogada dos pecadores.
V. Ó, Maria!
R. Ó, Maria!
V. Virgem prudentíssima.
R. Mãe clementíssima.
V. Rogai por nós.
R. Intercedei por nós a Nosso Senhor Jesus Cristo.
V. Fostes, ó Virgem, imaculada na vossa Conceição.
R. Rogai por nós ao Pai, cujo Filho destes à luz.

OREMOS

Ó, Deus que preparastes uma digna morada para vosso Filho, pela imaculada Conceição da Virgem Maria, preservando-a de toda a culpa, pela previsão da morte do mesmo seu Filho, concedei-nos pela intercessão desta Senhora, que purificados de toda a mácula, cheguemos a gozar a vossa vista. Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Ladainha de Nossa Senhora

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do mundo que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das virgens,
Mãe de Jesus Cristo.
Mãe da divina graça,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intemerata,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem clemente,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede da sabedoria,
Causa da nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso digno de honra.
Vaso insigne de devoção,
Rosa mística,
Torre de Davi,
Torre de marfim.
Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do Céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos Cristãos,
Rainha dos Anjos,
Rainha dos Patriarcas,
Rainha dos Profetas,
Rainha dos Apóstolos,
Rainha dos Mártires,
Rainha dos Confessores,
Rainha das Virgens,
Rainha de todos os Santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha assunta ao Céu,
Rainha do sacratíssimo Rosário,
Rainha da Paz,
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi- -nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirai os pecados do mundo, tende piedade de nós.

ANTÍFONA

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia…

OREMOS

Infundi, Senhor, como vos suplicamos a vossa graça em nossas almas, para que nós, que pela anunciação do Anjo cremos na encarnação do vosso Filho, pela sua paixão e morte de cruz sejamos conduzidos à glória da ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo, Nosso Senhor.

R. Amém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s