MÊS DE MARIA – Décimo terceiro dia: Sobre a dúvida de São José

1. Prudência e caridade de São José;
2. Humildade e paciência da Santíssima Virgem;
3. Como Deus opera a respeito de Maria e de São José.

ORAÇÕES PARA TODOS OS DIAS DO MÊS

Oração preparatória

Abri, Senhor, a minha boca para louvar o vosso Santo Nome. Purificai também o meu coração de todos os vãos, perversos e estranhos pensamentos, iluminai meu entendimento, inflamai minha vontade para que digna, atenta e devotamente possa fazer esta devoção e mereça ser atendido diante de vossa Divina Majestade. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

V. Sede em meu favor, Deus onipotente.
R. Em me socorrer sede diligente.
V. Glória seja ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo também.
R. Como era no princípio, seja agora e sempre. Amém.

Invocação ao Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor.
V. Senhor, enviai o vosso Espírito e tudo será criado.
R. E renovareis a face da terra.

ORAÇÃO

Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a iluminação do Espírito Santo, fazei que nos regulemos segundo o mesmo Espírito e que gozemos sempre da sua consolação. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Oração de São Bernardo à Santíssima Virgem

Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido à vossa proteção, implorado vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado eu pois com uma igual confiança a vós, Virgem entre todas singular, como a Mãe recorro. De vós me valho; e gemendo com o peso de meus pecados, me prostro a vossos pés. Não rejeiteis minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humanado; mas dignai-vos de as ouvir propícia, e de me alcançar o que vos rogo. Amém.

Ato para antes da meditação

Eu estou na presença de Deus. Ele me vê, me ouve e penetra até o íntimo de minha alma, descobrindo nela os meus mais recônditos pensamentos e afetos. Ah, como poderei sustentar a face do Deus de toda a santidade? Sendo tão miserável pecador, quando penso em minhas numerosas infidelidades, em tantos e tão enormes atentados que tenho cometido contra o meu Criador, o temor e o remorso se apoderam de mim e quase não me atrevo a levantar os olhos para o céu… A vós me socorro, ó divina Maria. Por toda a parte vos ouço chamar o refúgio dos pecadores, a consolação dos aflitos, a Mãe de misericórdia; sede pois o meu refúgio, minha esperança, minha Mãe, e alcançai-me o perdão de vosso adorado Filho.

Piedosíssima Virgem, bem conheceis minha ignorância e fraqueza. Sem os auxílios da graça não sou capaz de bem algum; nem mesmo posso ter um bom pensamento, nem excitar um bom sentimento em minha alma. Dignai-vos, vós mesma ensinar-me a orar. Afastai de mim todas as distrações, derretei o gelo de meu coração, inspirai-me atenção, recolhimento e fervor para fazer bem esta oração.

Sobre a dúvida de São José

1. Prudência e caridade de São José;
2. Humildade e paciência da Santíssima Virgem;
3. Como Deus opera a respeito de Maria e de São José.

Primeiro Ponto: Prudência e caridade de São José

Deus, cujos desígnios são impenetráveis, não quis revelar ao Esposo de Maria o grande mistério, que nela acabava de completar-se. Só depois da sua volta da casa de Isabel é que José percebeu o estado em que Maria Santíssima se achava, o que o afligiu vivamente; mas como ele era justo e não queria difamar esta esposa querida, cuja virtude conhecia, resolveu deixá-la ocultamente. Exemplo admirável de doçura, de prudência, de moderação e de caridade! A alta ideia que ele tinha da santidade de sua casta esposa, não lhe permite que dela desconfie; suspende o seu juízo, poupa a reputação de Maria, tem para com ela as mesmas atenções, a mesma caridade, o mesmo respeito; mas não sabendo o que se passa nela, entrega tudo aos cuidados da Divina Providência. Quantas suspeitas injuriosas, quantos juízos temerários, quantos pecados não evitaríamos nós se tivéssemos a mesma prudência, a mesma reserva, a mesma caridade, quando julgamos ver algum defeito no procedimento do nosso próximo, quando somos tentados a julgá-lo e a condená-lo!

Segundo Ponto: Humildade e paciência da Santíssima Virgem

Que situação para a Rainha das Virgens, quando percebe a pena, que experimenta o seu casto Esposo! Aflige–se vivamente, mas em lugar de se queixar e de descobrir o que poderia justificá-la, guarda silêncio, humilha-se, resigna–se, sofre com paciência, põe toda a sua confiança em Deus, consola-se na oração, e deixa à Providência o cuidado de acabar, quando lhe aprouver, as penas de seu Esposo e as suas. Se para nos experimentar e para exercitar a nossa paciência, esta Divina Providência permite, que desconfiem de nós, que nos acusem e que nos humilhem sem razão, imitemos o exemplo, que nos dá nossa divina Mãe; e em lugar de nos queixarmos e desanimarmos, calemo-nos, soframos com paciência, oremos com fervor e ponhamos em Deus toda a nossa confiança.

Terceiro Ponto: Como Deus opera a respeito de Maria e de São José

Se Deus pôs em tão dura prova os dois Santos Esposos, não foi senão para que a sua virtude aparecesse com mais esplendor. Quando José se achava ocupado com o pensamento de separar-se de Maria, um Anjo veio tirá-lo de inquietação, revelando-lhe o mistério que ele ignorava. José, dócil à voz do enviado celeste, conservou consigo esta santa Esposa, que tantas qualidades gloriosas lhe tornavam infinitamente mais cara e respeitável. À imitação de Maria, entreguemos à Providência o cuidado de nossa justificação e repouso, persuadidos de que ela saberá fazer conhecer a nossa inocência e dissipar tudo o que poderia manchá-la ou obscurecê-la. Deus fará milagres só para não abandonar os seus servos na necessidade. É verdade que algumas vezes os põe em terríveis provas para purificar a sua virtude, mas depois de os ter deixado por algum tempo no trabalho, sabe bem compensá-los e os consola à proporção do que sofreram.

ORAÇÃO

Gloriosa Mãe do Salvador, vós não vos recusais de ser também nossa Mãe, nossa Protetora e nossa advogada junto d’Ele. Como Mãe de Jesus, podeis tudo sobre seu coração. Como nossa Mãe, tendes para conosco sentimentos de ternura e um coração cheio de caridade e misericórdia. Felizes pois, ó Mãe amável, aqueles que se dão a vós na intenção de se darem a Deus mais perfeitamente! Feliz o pecador que recorre à vossa poderosa proteção para se emendar de seus desvarios e entrar na graça de vosso Filho! Virgem Santíssima, a vossa bondade me anima. Venho lançar-me a vossos pés, gemendo debaixo do peso de minhas iniquidades. Tende piedade da minha pobre alma; livrai-me das cadeias de meus pecados; reprimi minhas paixões e meus maus hábitos e alcançai-me as virtudes que me são necessárias para que possa ir no Céu gozar de vossa amável presença.

EXEMPLO

Conversão notável

M. Clemente, um dos mais célebres pregadores do último século, foi chamado para confessar um jovem acometido de uma apoplexia. Corre e acha o doente sem conhecimento. Sai a rezar por sua intenção uma Missa votiva à Santíssima Virgem. Quando se acha a ponto de acabá-la, vieram dizer-lhe que o enfermo tinha tornado em si. Volta junto dele e o acha penetrado dos mais vivos sentimentos de penitência e de compunção, oferecendo generosamente a sua vida em expiação de seus pecados.
Confessa-se nestas disposições e recebe os últimos sacramentos com a maior devoção. O confessor igualmente maravilhado e comovido, não sabia a que atribuísse um tão grande prodígio de misericórdia em favor de um jovem, cujos excessos eram por demais notórios. Indaga sobre isto o enfermo e este responde com uma voz cortada de soluços: “Ah, meu Padre, eu não posso atribuir esta graça senão à misericórdia de Deus, enternecido sem dúvida pelas vossas orações e pelas da minha digna e defunta mãe. Prestes a morrer, ela me chamou junto de seu leito e depois de me ter manifestado suas inquietações pelos perigos que eu ia correr, me disse: — Toda a minha consolação é lembrar-me que te deixo debaixo da proteção da Santíssima Virgem; promete-me, meu caro filho, a única coisa que vou pedir-te como uma prova dos teus sentimentos para comigo, te custará pouco: é que rezes todos os dias a coroa. — Eu o prometi,
continuou o enfermo. Rezei-a regularmente todos os dias, e confesso que há dez anos, pouco mais ou menos, é o único ato de religião que tenho praticado. O confessor não hesitou em crer que uma proteção especial da Mãe de Deus atraíra sobre o seu penitente esta pasmosa misericórdia do Senhor. Não o deixou até seus últimos suspiros, que foram animados pelo mesmo espírito de penitência; e desde esse momento fez um propósito de nunca deixar de rezar a coroa todos os dias, o que, com efeito, cumpriu por todo o resto de sua vida. Que incentivo poderá haver mais próprio para inspirar-nos a mesma devoção? (Mês de Maria)

PRÁTICA

Examinai se sempre tendes sido bem sinceros em vossas confissões, se tivestes a desgraça de ocultar alguma culpa grave, pedi à Santíssima Virgem que vos ajude a confessar-vos sem demora e não fiqueis um só momento em um estado tão perigoso para a salvação.

JACULATÓRIA

Refugium peccatorum, ora pro nobis.
Orai por nós, ó refúgio e asilo dos pecadores.

Ato para depois da meditação

Bendito sejais, meu Deus, pelas graças que acabais de conceder-me durante esta oração, pelas luzes e bons pensamentos que nela me destes, pelas santas impressões com que movestes meu coração, pelas saudáveis resoluções que me inspirastes. Perdoai-me as distrações, as negligências, a tibieza e a resistência à vossa graça, de que me tornei culpado. Virgem Piedosíssima, minha boa e terna Mãe, eu me lanço com uma inteira confiança em vossos braços, para achar em vosso coração um asilo seguro contra todos os perigos a que poderei achar-me exposto. Tomai-me debaixo de vossa proteção; vigiai em minha defesa; trazei-me à memória muitas vezes as minhas resoluções e alcançai-me a graça de as praticar fielmente.

ANTÍFONA

V. Toda sois formosa, ó Maria.
R. Toda sois formosa, ó Maria.
V. E não vos manchou o pecado original.
R. E não vos manchou o pecado original.
V. Vós sois a glória de Jerusalém.
R. Vós sois a alegria de Israel.
V. Vós sois a honra do vosso povo.
R. Vós sois a advogada dos pecadores.
V. Ó, Maria!
R. Ó, Maria!
V. Virgem prudentíssima.
R. Mãe clementíssima.
V. Rogai por nós.
R. Intercedei por nós a Nosso Senhor Jesus Cristo.
V. Fostes, ó Virgem, imaculada na vossa Conceição.
R. Rogai por nós ao Pai, cujo Filho destes à luz.

OREMOS

Ó, Deus que preparastes uma digna morada para vosso Filho, pela imaculada Conceição da Virgem Maria, preservando-a de toda a culpa, pela previsão da morte do mesmo seu Filho, concedei-nos pela intercessão desta Senhora, que purificados de toda a mácula, cheguemos a gozar a vossa vista. Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Ladainha de Nossa Senhora

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do mundo que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das virgens,
Mãe de Jesus Cristo.
Mãe da divina graça,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intemerata,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem clemente,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede da sabedoria,
Causa da nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso digno de honra.
Vaso insigne de devoção,
Rosa mística,
Torre de Davi,
Torre de marfim.
Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do Céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos Cristãos,
Rainha dos Anjos,
Rainha dos Patriarcas,
Rainha dos Profetas,
Rainha dos Apóstolos,
Rainha dos Mártires,
Rainha dos Confessores,
Rainha das Virgens,
Rainha de todos os Santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha assunta ao Céu,
Rainha do sacratíssimo Rosário,
Rainha da Paz,
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirai os pecados do mundo, tende piedade de nós.

ANTÍFONA

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia…

OREMOS

Infundi, Senhor, como vos suplicamos a vossa graça em nossas almas, para que nós, que pela anunciação do Anjo cremos na encarnação do vosso Filho, pela sua paixão e morte de cruz sejamos conduzidos à glória da ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo, Nosso Senhor.

R. Amém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s