MÊS DE MARIA – Décimo oitavo dia: Alegria de Maria na presença de Jesus

1. Quando contempla este divino Filho;
2. Quando conversa com Ele;
3. Quando o acompanha em suas pregações.

ORAÇÕES PARA TODOS OS DIAS DO MÊS

Oração preparatória

Abri, Senhor, a minha boca para louvar o vosso Santo Nome. Purificai também o meu coração de todos os vãos, perversos e estranhos pensamentos, iluminai meu entendimento, inflamai minha vontade para que digna, atenta e devotamente possa fazer esta devoção e mereça ser atendido diante de vossa Divina Majestade. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

V. Sede em meu favor, Deus onipotente.
R. Em me socorrer sede diligente.
V. Glória seja ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo também.
R. Como era no princípio, seja agora e sempre. Amém.

Invocação ao Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor.
V. Senhor, enviai o vosso Espírito e tudo será criado.
R. E renovareis a face da terra.

ORAÇÃO

Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a iluminação do Espírito Santo, fazei que nos regulemos segundo o mesmo Espírito e que gozemos sempre da sua consolação. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Oração de São Bernardo à Santíssima Virgem

Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido à vossa proteção, implorado vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado eu pois com uma igual confiança a vós, Virgem entre todas singular, como a Mãe recorro. De vós me valho; e gemendo com o peso de meus pecados, me prostro a vossos pés. Não rejeiteis minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humanado; mas dignai-vos de as ouvir propícia, e de me alcançar o que vos rogo. Amém.

Ato para antes da meditação

Eu estou na presença de Deus. Ele me vê, me ouve e penetra até o íntimo de minha alma, descobrindo nela os meus mais recônditos pensamentos e afetos. Ah, como poderei sustentar a face do Deus de toda a santidade? Sendo tão miserável pecador, quando penso em minhas numerosas infidelidades, em tantos e tão enormes atentados que tenho cometido contra o meu Criador, o temor e o remorso se apoderam de mim e quase não me atrevo a levantar os olhos para o céu… A vós me socorro, ó divina Maria. Por toda a parte vos ouço chamar o refúgio dos pecadores, a consolação dos aflitos, a Mãe de misericórdia; sede pois o meu refúgio, minha esperança, minha Mãe, e alcançai-me o perdão de vosso adorado Filho.

Piedosíssima Virgem, bem conheceis minha ignorância e fraqueza. Sem os auxílios da graça não sou capaz de bem algum; nem mesmo posso ter um bom pensamento, nem excitar um bom sentimento em minha alma. Dignai-vos, vós mesma ensinar-me a orar. Afastai de mim todas as distrações, derretei o gelo de meu coração, inspirai-me atenção, recolhimento e fervor para fazer bem esta oração.

Alegria de Maria na presença de Jesus

1. Quando contempla este divino Filho;
2. Quando conversa com Ele;
3. Quando o acompanha em suas pregações.

Primeiro Ponto: Alegria de Maria quando contempla este divino Filho

Maria, a mais amável, a mais sensível e a mais terna de todas as mães, sustenta em seus braços o mais santo, o mais amável de todos os filhos, o mais belo de entre os filhos dos homens. Consideremos que deliciosos sentimentos não inundariam seu maternal coração! Via todos os tesouros de graças e santidade, todas as perfeições de Deus reunidas neste adorável menino. Previa que Ele seria um dia o Salvador do mundo e o Redentor dos homens; que os reconciliaria com Deus; que abriria o Paraíso fechado pelo pecado; que o encheria de predestinados e que seria o objeto das adorações de todos os povos da terra. Que alegria para esta ditosa Mãe, ter dado ao mundo um tal Filho e poder todos os dias contemplá-lo, servi-lo com suas próprias mãos, mostrar-lhe seu amor e receber também dele tantas demonstrações de respeito e ternura! Este amável Salvador digna-se também comunicar-se a nós na oração e na santa comunhão. Aprendamos de sua Mãe Santíssima o modo como devemos recebê-lo, como devemos tratar com Ele, com que devoção devemos implorá-lo e com que ternura o devemos amar.

Segundo Ponto: Alegria de Maria quando conversa com Jesus

A bem-aventurada Virgem Maria tinha uma extrema alegria conversando com seu divino Filho e sabendo d’Ele os grandes mistérios que iam operar-se no estabelecimento da Igreja. Quantas luzes, quantas consolações e graças recebeu ela nestas divinas conversações! Ouvia com respeito e aproveitava todas as suas palavras; estudava todas as suas ações e meditava nelas sem cessar. Ocupação bem digna da Mãe de um Deus, e que foi sempre as delícias de todos os Santos sobre a terra! À sua imitação, devemos também meditar nos mistérios da vida do nosso adorável Mestre, admirar os belos exemplos que Ele nos deu, ter incessantemente os olhos fitos neste divino modelo para imitarmos suas virtudes. Peçamos à Santíssima Virgem o espírito de oração, a fé, o fervor, o amor de Jesus e o zelo da nossa perfeição.

Terceiro Ponto: Alegria de Maria quando acompanha Jesus em suas pregações

Maria sentia uma alegria inefável quando via os milagres que seu Filho operava, a multidão do povo que o seguia até os desertos para ouvir Sua celeste doutrina, os enfermos que se dirigiam a Ele para serem curados, os louvores que de todas as partes Lhe prodigalizavam, as homenagens e adorações que Lhe tributavam como ao Filho de Deus. Os discípulos de Jesus, os povos todos, encantados das palavras de vida que saíam da Sua boca, os enfermos, que Ele tinha curado, os mortos por Ele ressuscitados, congratulavam sua carinhosa Mãe, mostravam-lhe seu respeito e gratidão, chamavam-lhe bem-aventurada, bendiziam-na mil vezes. Unamos nossas vozes e corações a este admirável concerto de louvores que se eleva de todas as partes em honra de nosso adorável Salvador e de Sua admirável Mãe.

ORAÇÃO

Regozija-te, ó alma, vendo o poderoso recurso que o Senhor te concedeu na proteção de sua divina Mãe. Ó Rainha do Céu, de quantos perigos me tendes vós livrado! Quantas luzes e graças me tendes alcançado de Deus! Por qual título tenho eu podido merecer que vos tenhais empenhado com tanto ardor na minha salvação? Ah, só a vossa clemência tem falado em meu favor. Ainda que eu desse em troco de tantos benefícios o meu sangue e a minha vida, seria pouco, e não poderia mostrar-vos condignamente a minha gratidão. Mas, eu nada mais posso fazer por vós, do que oferecer-vos o fraco tributo de meus louvores e do meu amor. Dignai-vos aceitá-lo de bom grado, minha Mãe Santíssima, e visto que tendes na mão as chaves da divina misericórdia, não cesseis de empregar este tesouro inesgotável, e derramai suas riquezas sobre este pobre pecador com uma liberalidade que corresponda a suas imensas necessidades.

EXEMPLO

A pecadora convertida

Conta Santo Afonso de Ligório que tendo entrado em uma igreja uma grande pecadora chamada Helena, o acaso, ou antes a Providência, que tudo dispõe para o bem de seus escolhidos, quis que ela ouvisse um sermão sobre a devoção do Rosário. Comovida pelo que ouviu do pregador sobre a excelência e admiráveis efeitos desta santa prática, desejou ter um rosário e foi comprá-lo depois do sermão. Mas, por muito tempo o conservou oculto cuidadosamente temendo que alguém visse e zombasse da sua devoção. Começou depois a rezá-lo, ainda que no princípio sem devoção. Mas, a Santíssima Virgem lhe fez achar tanto gosto nesta oração que nunca se cansava de a repetir. Por sua fidelidade nesta devota prática mereceu que aquela, que com tanta razão é chamada de o refúgio dos pecadores, pusesse nela seus olhos de misericórdia e lhe fizesse conceber um tal horror da sua vida passada, que sua consciência não lhe permitia o menor descanso.
Despedaçada noite e dia por seus pungentes remorsos, Helena não pode resistir à voz da Graça, que a impelia a que recorresse ao Sacramento da Penitência, como ao único remédio que havia para os males de sua alma. Vai, pois, lançar-se aos pés do ministro do Senhor e lhe faz a confissão dos seus crimes, mas com tantos sinais de contrição e tão grande abundância de lágrimas, que o confessor estava admirado, e não podia assaz louvar ao Senhor pela grande misericórdia de que tinha usado para com esta ovelha perdida. Acabada a confissão, Helena foi prostrar-se junto de um altar de Maria, e penetrada da mais viva gratidão, lhe disse: “Ah, Santíssima Virgem, é verdade que eu tenho sido um monstro até aqui. Mas, vós que tanto podeis para com Deus, ajudai-me a emendar-me, porque eu me entrego a vós e quero empregar na penitência o resto de meus dias”.
Helena não foi infiel a suas promessas. Acabada esta oração, entrou em sua casa, quebrou para sempre os funestos laços que a conservavam na desordem, distribuiu pelos pobres tudo o que possuía e abraçou um gênero de vida austeríssimo.
Muitas vezes vinham assaltá-la terríveis tentações, mas com o socorro de Maria sempre delas saiu vitoriosa. Foi favorecida com muitas graças sobrenaturais e até com o dom da profecia. Jesus e Maria lhe apareceram em seus últimos momentos, e teve a ventura de morrer com a morte dos justos, invocando o nome daquela que tinha arrancado a sua alma do inferno.  (Parafr. da Salve Regina)

PRÁTICA

Em todos os perigos lancemo-nos com uma terna confiança nos braços da Mãe de misericórdia.

JACULATÓRIA

Mala nostra pelle, bona cuncta posce.
Ó Mária, afastai de nós todos os males, e alcançai-nos todos os bens.

Ato para depois da meditação

Bendito sejais, meu Deus, pelas graças que acabais de conceder-me durante esta oração, pelas luzes e bons pensamentos que nela me destes, pelas santas impressões com que movestes meu coração, pelas saudáveis resoluções que me inspirastes. Perdoai-me as distrações, as negligências, a tibieza e a resistência à vossa graça, de que me tornei culpado. Virgem Piedosíssima, minha boa e terna Mãe, eu me lanço com uma inteira confiança em vossos braços, para achar em vosso coração um asilo seguro contra todos os perigos a que poderei achar-me exposto. Tomai-me debaixo de vossa proteção; vigiai em minha defesa; trazei-me à memória muitas vezes as minhas resoluções e alcançai-me a graça de as praticar fielmente.

ANTÍFONA

V. Toda sois formosa, ó Maria.
R. Toda sois formosa, ó Maria.
V. E não vos manchou o pecado original.
R. E não vos manchou o pecado original.
V. Vós sois a glória de Jerusalém.
R. Vós sois a alegria de Israel.
V. Vós sois a honra do vosso povo.
R. Vós sois a advogada dos pecadores.
V. Ó, Maria!
R. Ó, Maria!
V. Virgem prudentíssima.
R. Mãe clementíssima.
V. Rogai por nós.
R. Intercedei por nós a Nosso Senhor Jesus Cristo.
V. Fostes, ó Virgem, imaculada na vossa Conceição.
R. Rogai por nós ao Pai, cujo Filho destes à luz.

OREMOS

Ó, Deus que preparastes uma digna morada para vosso Filho, pela imaculada Conceição da Virgem Maria, preservando-a de toda a culpa, pela previsão da morte do mesmo seu Filho, concedei-nos pela intercessão desta Senhora, que purificados de toda a mácula, cheguemos a gozar a vossa vista. Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Ladainha de Nossa Senhora

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do mundo que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das virgens,
Mãe de Jesus Cristo.
Mãe da divina graça,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intemerata,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem clemente,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede da sabedoria,
Causa da nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso digno de honra.
Vaso insigne de devoção,
Rosa mística,
Torre de Davi,
Torre de marfim.
Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do Céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos Cristãos,
Rainha dos Anjos,
Rainha dos Patriarcas,
Rainha dos Profetas,
Rainha dos Apóstolos,
Rainha dos Mártires,
Rainha dos Confessores,
Rainha das Virgens,
Rainha de todos os Santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha assunta ao Céu,
Rainha do sacratíssimo Rosário,
Rainha da Paz,
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirai os pecados do mundo, tende piedade de nós.

ANTÍFONA

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia…

OREMOS

Infundi, Senhor, como vos suplicamos a vossa graça em nossas almas, para que nós, que pela anunciação do Anjo cremos na encarnação do vosso Filho, pela sua paixão e morte de cruz sejamos conduzidos à glória da ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo, Nosso Senhor.

R. Amém.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.