MÊS DE MARIA – Vigésimo segundo dia: Vida da Santíssima Virgem depois da Ascenção de Jesus Cristo

1. Maria não desejava senão o Céu;
2. Não pensava senão no Céu;
3. Não falava senão do Céu.

ORAÇÕES PARA TODOS OS DIAS DO MÊS

Oração preparatória

Abri, Senhor, a minha boca para louvar o vosso Santo Nome. Purificai também o meu coração de todos os vãos, perversos e estranhos pensamentos, iluminai meu entendimento, inflamai minha vontade para que digna, atenta e devotamente possa fazer esta devoção e mereça ser atendido diante de vossa Divina Majestade. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

V. Sede em meu favor, Deus onipotente.
R. Em me socorrer sede diligente.
V. Glória seja ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo também.
R. Como era no princípio, seja agora e sempre. Amém.

Invocação ao Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor.
V. Senhor, enviai o vosso Espírito e tudo será criado.
R. E renovareis a face da terra.

ORAÇÃO

Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a iluminação do Espírito Santo, fazei que nos regulemos segundo o mesmo Espírito e que gozemos sempre da sua consolação. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Oração de São Bernardo à Santíssima Virgem

Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido à vossa proteção, implorado vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado eu pois com uma igual confiança a vós, Virgem entre todas singular, como a Mãe recorro. De vós me valho; e gemendo com o peso de meus pecados, me prostro a vossos pés. Não rejeiteis minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humanado; mas dignai-vos de as ouvir propícia, e de me alcançar o que vos rogo. Amém.

Ato para antes da meditação

Eu estou na presença de Deus. Ele me vê, me ouve e penetra até o íntimo de minha alma, descobrindo nela os meus mais recônditos pensamentos e afetos. Ah, como poderei sustentar a face do Deus de toda a santidade? Sendo tão miserável pecador, quando penso em minhas numerosas infidelidades, em tantos e tão enormes atentados que tenho cometido contra o meu Criador, o temor e o remorso se apoderam de mim e quase não me atrevo a levantar os olhos para o céu… A vós me socorro, ó divina Maria. Por toda a parte vos ouço chamar o refúgio dos pecadores, a consolação dos aflitos, a Mãe de misericórdia; sede pois o meu refúgio, minha esperança, minha Mãe, e alcançai-me o perdão de vosso adorado Filho.

Piedosíssima Virgem, bem conheceis minha ignorância e fraqueza. Sem os auxílios da graça não sou capaz de bem algum; nem mesmo posso ter um bom pensamento, nem excitar um bom sentimento em minha alma. Dignai-vos, vós mesma ensinar-me a orar. Afastai de mim todas as distrações, derretei o gelo de meu coração, inspirai-me atenção, recolhimento e fervor para fazer bem esta oração.

Vida da Santíssima Virgem depois da Ascenção de Jesus Cristo

1. Maria não desejava senão o Céu;
2. Não pensava senão no Céu;
3. Não falava senão do Céu.

Primeiro Ponto: Maria não desejava senão o Céu

Transportemo-nos hoje ao Monte das Oliveiras com a gloriosíssima Virgem e os Discípulos de Jesus. Consideremos com os olhos da fé, como este adorável Salvador, depois de ter lançado sua última benção sobre todo este santo ajuntamento, e dado à sua Divina Mãe todas as demonstrações da mais afetuosa ternura, se eleva ao Céu todo resplandecente de glória, acompanhado dos Anjos, e dos Santos que tirara do Limbo. Nosso espírito, como tão limitado que é, não pode compreender quais foram os afetos do Filho e da Mãe no momento de sua separação. Podemos todavia dizer que, se o corpo de Maria ficou na terra para cumprir a vontade de Deus, seu espírito e coração subiram ao Céu com Jesus Cristo. Imitemos nós mesmos os sentimentos de nossa Mãe amabilíssima, a seu exemplo, olhemos para a terra como para um lugar de desterro, suspiremos sem cessar pela nossa celeste pátria, contemplemos com viva fé as coroas imortais que ali nos estão preparadas e trabalhemos por merecê-las, caminhando pelos passos de Maria.

Segundo Ponto: Maria não pensava senão no Céu

Consideremos qual era a ocupação da Santíssima Virgem depois da Ascensão de seu Filho. Todos seus pensamentos, todos seus afetos, todos seus desejos se dirigiam ao Céu, para onde o tinha visto subir, e aonde sabia que lhe ia preparar uma felicidade infinita. Inteiramente desapegada da terra, onde já não via o objeto de seu amor, Maria não cessava de suspirar pela celeste pátria, aonde esperava reunir-se com Ele para sempre. Em lugar de imitarmos a nossa Divina Mãe e de elevarmos como Ela nosso espírito e nosso coração ao Céu, rastejamos tristemente neste vale de lágrimas, prendemo-nos a esta miserável vida. Muito em vão trabalhamos pra ser felizes neste mundo, e nada fazemos para assegurar a posse da suprema felicidade.

Terceiro Ponto: Maria não falava senão do Céu

A Santíssima Virgem não falava senão do Céu. Era este o único objeto de suas conversações com os Apóstolos e com os primeiros fiéis. Com esta esperança os animava, e os consolava em suas penas, em seus trabalhos, em suas perseguições. Fazia-lhes contemplar o Paraíso como sua verdadeira pátria, sua herança e termo de todas suas fadigas. Maria não trabalhava senão para o Céu. Todas as suas ações eram outros tantos passos que dava para se aproximar de sua cara pátria, outros tantos novos títulos para ornar a sua coroa. Também nós podemos merecer o Céu. Nisso devemos trabalhar constantemente, porque só para esse fim estamos no mundo. Mas, ah, que fazemos para o merecer? Nunca nos esqueçamos de que tudo o que não fizermos pelo Céu, é perdido para nós, e perdido sem remédio.

ORAÇÃO

Ó Virgem Maria, quanto é doce e consoladora a promessa do Salvador quando dizia com ternura ao pequeno rebanho de seus queridos discípulos: “É verdade que vós por enquanto estais tristes, mas eu vos tornarei a ver e vosso coração se regozijará, e ninguém poderá roubar-vos a vossa alegria”. Ó minha terna Mãe, esta suave esperança faz palpitar meu coração de prazer! Que ventura quando for passado este breve momento de prova e eu entrar na cidade santa dos Bem-aventurados! Quando me vir a vossos pés sem perigo algum de me perder, e na segura posse de uma felicidade ilimitada! Se tanto consola e deleita o servir-vos neste mundo, amar-vos, pronunciar vosso santo nome, quantas delícias não inundarão meu coração quando eu puder vos ver, contemplar em vós tantos prodígios e maravilhas que neste mundo só conheço pela fé. Quando puder falar-vos, ouvir vossa doce voz e amar-vos sem reserva! Sustentai-me, Virgem Poderosíssima, até esse ditoso momento, e não me abandoneis enquanto não me virdes em segurança no porto da salvação.

EXEMPLO

Amor filial para com Maria Santíssima

Conta-se que o Beato Afonso Rodriguez, da Companhia de Jesus, estando uma noite prostrado diante de uma imagem de Maria, exclamou em uma efusão de ternura: “Minha, Mãe amabilíssima, eu sei que vós me amais, porém não me amais tanto como eu vos amo”. Então a Santíssima Virgem, considerando-se ofendida, lhe respondeu: “Que ousas dizer? Ó, quanto o meu amor excede o teu! Há menos distância entre o Céu e a terra”.
Santo Afonso de Ligório, falando deste amor, se exprime nos seguintes termos: “Nunca esta admirável Mãe se deixa vencer em amor. Amemo-la o quanto quisermos e pudermos, sempre ela nos excederá em amor. Amemo-la como um Santo Estanislau Kostka, que não podia falar do seu amor, sem que os ardores de sua chama se comunicassem a seus ouvintes; que inventava nomes novos para a honrar; que lhe pedia a benção no princípio de todas as suas ações; que orava a esta terna Mãe como se lhe estivesse falando face a face; que ficava fora de si quando ouvia cantar a Salve Rainha; que perguntando-se-lhe de que modo amava a Maria Santíssima, respondeu: “É minha Mãe, que mais posso dizer?”, pronunciando estas palavras com uma tal comoção que parecia um Anjo descido do Céu para pregar o amor de Maria. Amemo-la tanto como a amava Hermano, que pelo amor que lhe tinha, foi chamado José; tanto como São Felipe Nery, que chamava a Maria as suas delícias; tanto como um São Bernardo, que lhe chamava a roubadora dos corações, — raptrix cordium: ou como um São Luiz Gonzaga, a quem só o nome de Maria fazia palpitar o coração, e corar o rosto. Amemo-la tanto como o Padre Diogo Martinez, Jesuíta, que dizia: Eu quisera ter os corações de todos os Anjos e Santos, para amar a Maria tanto como eles a amam. Quisera ter à minha disposição as vidas de todos os homens, para as consagrar todas ao seu serviço. Amemo-la como a amou o filho de Santa Brígida, que costumava dizer, que nada no mundo lhe causava mais alegria do que saber o quanto Maria era amada de Deus; e que não havia tormento algum, a que ele se não expusesse de bom grado para impedir que esta Rainha do Céu perdesse um só grau de sua grandeza.
O que mais poderei dizer? Imaginemos tudo quanto pode inventar um coração amoroso para mostrar sua ternura a esta Virgem amabilíssima. Ainda quando desejássemos dar a própria vida em testemunho do nosso amor, como o Beato Afonso Rodriguez, quando gravássemos no peito o amável nome de Maria, à imitação de Santa Radegundes, esposa do rei Clotário; quando enfim esgotássemos todas as invenções do amor, nunca chegaríamos a amar a Maria tanto quanto ela nos ama, e sempre deveríamos dizer-lhe como São Pedro Damião: Eu sei que é impossível vencer-vos em amor. (Santo Afonso de Ligório, Paráfrase da Salve Rainha)

PRÁTICA

Recitemos todos os dias o Lembrai-vos, para alcançarmos uma boa morte.

JACULATÓRIA

Quando corpus morietur fac ut animae donetur paradisi gloria.
Quando a morte me levar, fazei que a minha alma vá gozar a glória do Paraíso.

Ato para depois da meditação

Bendito sejais, meu Deus, pelas graças que acabais de conceder-me durante esta oração, pelas luzes e bons pensamentos que nela me destes, pelas santas impressões com que movestes meu coração, pelas saudáveis resoluções que me inspirastes. Perdoai-me as distrações, as negligências, a tibieza e a resistência à vossa graça, de que me tornei culpado. Virgem Piedosíssima, minha boa e terna Mãe, eu me lanço com uma inteira confiança em vossos braços, para achar em vosso coração um asilo seguro contra todos os perigos a que poderei achar-me exposto. Tomai-me debaixo de vossa proteção; vigiai em minha defesa; trazei-me à memória muitas vezes as minhas resoluções e alcançai-me a graça de as praticar fielmente.

ANTÍFONA

V. Toda sois formosa, ó Maria.
R. Toda sois formosa, ó Maria.
V. E não vos manchou o pecado original.
R. E não vos manchou o pecado original.
V. Vós sois a glória de Jerusalém.
R. Vós sois a alegria de Israel.
V. Vós sois a honra do vosso povo.
R. Vós sois a advogada dos pecadores.
V. Ó, Maria!
R. Ó, Maria!
V. Virgem prudentíssima.
R. Mãe clementíssima.
V. Rogai por nós.
R. Intercedei por nós a Nosso Senhor Jesus Cristo.
V. Fostes, ó Virgem, imaculada na vossa Conceição.
R. Rogai por nós ao Pai, cujo Filho destes à luz.

OREMOS

Ó, Deus que preparastes uma digna morada para vosso Filho, pela imaculada Conceição da Virgem Maria, preservando-a de toda a culpa, pela previsão da morte do mesmo seu Filho, concedei-nos pela intercessão desta Senhora, que purificados de toda a mácula, cheguemos a gozar a vossa vista. Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Ladainha de Nossa Senhora

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do mundo que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das virgens,
Mãe de Jesus Cristo.
Mãe da divina graça,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intemerata,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem clemente,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede da sabedoria,
Causa da nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso digno de honra.
Vaso insigne de devoção,
Rosa mística,
Torre de Davi,
Torre de marfim.
Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do Céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos Cristãos,
Rainha dos Anjos,
Rainha dos Patriarcas,
Rainha dos Profetas,
Rainha dos Apóstolos,
Rainha dos Mártires,
Rainha dos Confessores,
Rainha das Virgens,
Rainha de todos os Santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha assunta ao Céu,
Rainha do sacratíssimo Rosário,
Rainha da Paz,
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirai os pecados do mundo, tende piedade de nós.

ANTÍFONA

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia…

OREMOS

Infundi, Senhor, como vos suplicamos a vossa graça em nossas almas, para que nós, que pela anunciação do Anjo cremos na encarnação do vosso Filho, pela sua paixão e morte de cruz sejamos conduzidos à glória da ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo, Nosso Senhor.

R. Amém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.