MÊS DE MARIA – Vigésimo quinto dia: Sobre a Ressurreição da Santíssima Virgem

1. Maria é preservada da corrupção do túmulo;
2. Ressuscita ao terceiro dia depois da sua morte;
3. Confiança que deve inspirar-nos esta ressurreição.

ORAÇÕES PARA TODOS OS DIAS DO MÊS

Oração preparatória

Abri, Senhor, a minha boca para louvar o vosso Santo Nome. Purificai também o meu coração de todos os vãos, perversos e estranhos pensamentos, iluminai meu entendimento, inflamai minha vontade para que digna, atenta e devotamente possa fazer esta devoção e mereça ser atendido diante de vossa Divina Majestade. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

V. Sede em meu favor, Deus onipotente.
R. Em me socorrer sede diligente.
V. Glória seja ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo também.
R. Como era no princípio, seja agora e sempre. Amém.

Invocação ao Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor.
V. Senhor, enviai o vosso Espírito e tudo será criado.
R. E renovareis a face da terra.

ORAÇÃO

Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a iluminação do Espírito Santo, fazei que nos regulemos segundo o mesmo Espírito e que gozemos sempre da sua consolação. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Oração de São Bernardo à Santíssima Virgem

Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido à vossa proteção, implorado vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado eu pois com uma igual confiança a vós, Virgem entre todas singular, como a Mãe recorro. De vós me valho; e gemendo com o peso de meus pecados, me prostro a vossos pés. Não rejeiteis minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humanado; mas dignai-vos de as ouvir propícia, e de me alcançar o que vos rogo. Amém.

Ato para antes da meditação

Eu estou na presença de Deus. Ele me vê, me ouve e penetra até o íntimo de minha alma, descobrindo nela os meus mais recônditos pensamentos e afetos. Ah, como poderei sustentar a face do Deus de toda a santidade? Sendo tão miserável pecador, quando penso em minhas numerosas infidelidades, em tantos e tão enormes atentados que tenho cometido contra o meu Criador, o temor e o remorso se apoderam de mim e quase não me atrevo a levantar os olhos para o céu… A vós me socorro, ó divina Maria. Por toda a parte vos ouço chamar o refúgio dos pecadores, a consolação dos aflitos, a Mãe de misericórdia; sede pois o meu refúgio, minha esperança, minha Mãe, e alcançai-me o perdão de vosso adorado Filho.

Piedosíssima Virgem, bem conheceis minha ignorância e fraqueza. Sem os auxílios da graça não sou capaz de bem algum; nem mesmo posso ter um bom pensamento, nem excitar um bom sentimento em minha alma. Dignai-vos, vós mesma ensinar-me a orar. Afastai de mim todas as distrações, derretei o gelo de meu coração, inspirai-me atenção, recolhimento e fervor para fazer bem esta oração.

Sobre a Ressurreição da Santíssima Virgem

1. Maria é preservada da corrupção do túmulo;
2. Ressuscita ao terceiro dia depois da sua morte;
3. Confiança que deve inspirar-nos esta ressurreição.

__________
NOTA: Para uma melhor compreensão acerca da doutrina católica, no que se refere ao contido nas meditações do vigésimo quarto, vigésimo quinto e vigésimo sexto dia, onde se trata dos temas ligados à morte de Maria, sugere-se a leitura da Constituição Apostólica Munificentissimus Deus, do Papa Pio XII, onde foi apresentada a definição do Dogma da Assunção de Nossa Senhora em corpo e alma ao Céu, tendo sido promulgada em data posterior à publicação do texto do Mês de Maria.

Primeiro Ponto: Maria é preservada da corrupção do túmulo

Deus, que tinha preservado a alma de Maria do contágio do pecado, quis preservar o seu corpo da corrupção do túmulo, de sorte que, por um favor especial, esta Virgem bem-aventurada ficou isenta da maldição geral, fulminada contra todos os homens: Tu és pó, e a pó te hás de reduzir. Deus quis conceder-lhe este glorioso privilégio para recompensar sua inviolável pureza, conservada sem mancha até á morte, para honrar aquele corpo sagrado, obra prima de suas mãos, que pela encarnação do Verbo ficara sendo o templo da Divindade, o santuário da graça. Pela santa comunhão nós temos a ventura de receber o mesmo Deus feito homem; Ele vem a nós, une-se a nós da maneira mais íntima, e pela sua presença real consagra, santifica os nossos corpos e neles derrama a semente da gloriosa imortalidade. Que respeito para com os nossos corpos não deve inspirar-nos esta consideração! Quanto não devemos temer tudo quanto possa manchar sua pureza, ainda que seja na mais pequena coisa!

Segundo Ponto: Ressuscita ao terceiro dia depois da sua morte

Todos os homens ressuscitarão no fim dos séculos; porém Maria, a Mãe d’Aquele que é a ressurreição e a vida, por um privilégio especial ressuscita ao terceiro dia depois da sua morte. Sua alma bem-aventurada torna a vir do Céu, para se reunir de novo ao seu corpo, e comunicar-lhe a sua glória e felicidade. Este corpo sagrado sai do túmulo mais brilhante que o sol, mais resplandecente que a lua, revestido com todas as qualidades dos corpos gloriosos, agilidade, sutileza, impassibilidade e imortalidade. Maria é isenta para sempre de todas as misérias desta vida e começa uma vida nova, que jamais há de acabar. Regozijemo-nos com a nossa amável Mãe por este singular favor. Lembremo-nos muitas vezes, que ressuscitaremos também no último dia, mas, será para o Céu ou para o inferno?

Terceiro Ponto: Confiança que deve inspirar-nos esta ressurreição

A ressurreição da Santíssima Virgem é um grande motivo de confiança para nós. Ela sobe ao Céu em corpo e alma, para ali gozar da glória imortal. E desse alto grau de honra a que é elevada, não se recusa de declarar-se nossa advogada, nossa protetora, nossa Mãe. Se somos desgraçados, é por nossa culpa; dirijamos-nos confiadamente a Maria, que pode tudo para com Deus e que nos alcançará todas as graças de que necessitamos.

ORAÇÃO

Rainha do Céu e da terra, Virgem Maria, nós vos congratulamos pela inexplicável ventura que gozastes, quando vossa santa alma se reuniu ao vosso corpo para o fazer participante das delícias do Céu. Ó Mãe adorável, chegada ao feliz porto da salvação, colocada junto do trono de Deus, esquecer-vos-eis vós de vossos filhos atribulados, que se acham ainda expostos às tormentas desta miserável vida, que gemem neste vale de lágrimas, que imploram a vossa proteção tão poderosa para com Deus! Não, ó terna Mãe, não vos esquecereis de nós. Nossos males vos comoverão. Ouvireis as nossas súplicas, suspendereis a corrente de nossas lágrimas, atraireis sobre nós as graças da salvação, e chamar-nos-eis à participação da glória de que gozais.

EXEMPLO

A Ordem dos Servitas

No princípio do século XIII, sete comerciantes de Florença, desgostosos do mundo, tomaram todos juntos a generosa resolução de renunciarem ao seu negócio e de se retirarem para o monte Senário, a fim de ali se empregarem em exercícios de piedade e mortificação debaixo da proteção da Mãe de Deus. Esta foi a origem da Ordem dos Servitas, ou servos da Santíssima Virgem, assim chamados porque nela se faz profissão de servir a esta Rainha dos Anjos e de a honrar com um culto particular. Esta Ordem, tão fecunda em Santos e tão respeitável pelo nome que tem, foi devedora dos seus principais progressos pelo tempo adiante a São Felipe Benício, cujo zelo e virtudes edificaram toda a Europa durante uma boa parte do século XIII.
Tinha ele apenas um ano quando, tendo visto pela primeira vez alguns religiosos Servitas, se lhe soltou a língua milagrosamente, e exclamou: Eis ali os servos da Virgem. Na idade de quinze anos, quando Felipe se ocupava em deliberar sobre a escolha do estado que devia abraçar, entrou na capela dos Servitas, dedicada à Santíssima Virgem sob o título da Anunciação, para ali ouvir a Missa, na quinta-feira da semana da Páscoa. Fez-lhe singular impressão a leitura destas palavras da epístola do dia, dirigidas pelo Espírito Santo ao diácono São Felipe: Caminha e aproxima-te deste carro. Como ele também se chamava Felipe, aplicou a si este texto da Escritura e julgou que era um convite que lhe fazia o Espírito Santo, para que se colocasse debaixo da proteção da Mãe de Deus na nova Ordem. Ocupado com estes pensamentos, pediu à Santíssima Virgem que lhe fizesse conhecer a vontade de Deus e que ela própria o dirigisse na escolha de estado. Na noite seguinte teve um sonho misterioso, no qual imaginava estar em um vasto deserto que representava o mundo, cheio de precipícios, de rochedos, de espinhos, de laços armados por toda a parte e de serpentes venenosas, de sorte que não encontrava meio de escapar de tantos perigos. Uma visão tão horrível que o aterrou de tal modo, que começou a gritar com todas as suas forças. Mas, em breve ficou sossegado. Julgou ver a Santíssima Virgem sentada em um carro e cercada de Anjos e Bem-aventurados, repetindo-lhe as palavras que ele ouvira na Missa: Felipe, caminha e aproxima-te deste carro, parecia convidá-lo a entrar na nova Ordem.
No dia seguinte, pela manhã, refletiu seriamente no que lhe acontecera. O resultado de suas reflexões foi: que era necessária uma extrema vigilância e uma graça extraordinária para descobrir os perigos que se encontram no mar tempestuoso deste mundo. Persuadiu-se, portanto, que Deus o chamava para o Ordem dos Servitas e que lhe oferecia a proteção da Santíssima Virgem como um seguro asilo. Foi lançar-se aos pés do Superior, pedindo com instância, por humildade, ser admitido na qualidade de Irmão Converso, e recebeu depois o hábito na capelinha, onde tinha ouvido Missa. Não pode explicar-se a rapidez com que este humilde e fervoroso servo de Maria se adiantou nos caminhos da perfeição. Depois de uma vida santificada por um contínuo exercício das mais sublimes virtudes, foi acometido de uma grave enfermidade no dia da Assunção da Santíssima Virgem. Passou toda a oitava nos mais vivos êxtases de amor de Deus, de ternura para com sua Divina Mãe e de compunção de seus pecados. No último dia da oitava fez que lhe administrassem os últimos Sacramentos, e caiu em agonia pelo espaço de três horas. Tornando em si deste desfalecimento, disse que o demônio tinha feito todos os esforços para o perder, mas que a proteção da Santíssima Virgem o livrara deste perigo. Depois pediu o seu livro, assim costumava chamar ao seu Crucifixo, e morreu contemplando afetuosamente a Imagem do Salvador pregado na Cruz.

(Godescard e Croiset, 23 de Agosto)

PRÁTICA

Façamos hoje uma esmola, ou qualquer outra obra de caridade com o próximo, em honra de Maria.

JACULATÓRIA

Quam bene nobis erit sub praesidio tantae Matris!
Quão feliz é quem está debaixo da proteção de uma tal Mãe.

Ato para depois da meditação

Bendito sejais, meu Deus, pelas graças que acabais de conceder-me durante esta oração, pelas luzes e bons pensamentos que nela me destes, pelas santas impressões com que movestes meu coração, pelas saudáveis resoluções que me inspirastes. Perdoai-me as distrações, as negligências, a tibieza e a resistência à vossa graça, de que me tornei culpado. Virgem Piedosíssima, minha boa e terna Mãe, eu me lanço com uma inteira confiança em vossos braços, para achar em vosso coração um asilo seguro contra todos os perigos a que poderei achar-me exposto. Tomai-me debaixo de vossa proteção; vigiai em minha defesa; trazei-me à memória muitas vezes as minhas resoluções e alcançai-me a graça de as praticar fielmente.

ANTÍFONA

V. Toda sois formosa, ó Maria.
R. Toda sois formosa, ó Maria.
V. E não vos manchou o pecado original.
R. E não vos manchou o pecado original.
V. Vós sois a glória de Jerusalém.
R. Vós sois a alegria de Israel.
V. Vós sois a honra do vosso povo.
R. Vós sois a advogada dos pecadores.
V. Ó, Maria!
R. Ó, Maria!
V. Virgem prudentíssima.
R. Mãe clementíssima.
V. Rogai por nós.
R. Intercedei por nós a Nosso Senhor Jesus Cristo.
V. Fostes, ó Virgem, imaculada na vossa Conceição.
R. Rogai por nós ao Pai, cujo Filho destes à luz.

OREMOS

Ó, Deus que preparastes uma digna morada para vosso Filho, pela imaculada Conceição da Virgem Maria, preservando-a de toda a culpa, pela previsão da morte do mesmo seu Filho, concedei-nos pela intercessão desta Senhora, que purificados de toda a mácula, cheguemos a gozar a vossa vista. Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Ladainha de Nossa Senhora

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do mundo que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das virgens,
Mãe de Jesus Cristo.
Mãe da divina graça,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intemerata,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem clemente,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede da sabedoria,
Causa da nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso digno de honra.
Vaso insigne de devoção,
Rosa mística,
Torre de Davi,
Torre de marfim.
Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do Céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos Cristãos,
Rainha dos Anjos,
Rainha dos Patriarcas,
Rainha dos Profetas,
Rainha dos Apóstolos,
Rainha dos Mártires,
Rainha dos Confessores,
Rainha das Virgens,
Rainha de todos os Santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha assunta ao Céu,
Rainha do sacratíssimo Rosário,
Rainha da Paz,
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirai os pecados do mundo, tende piedade de nós.

ANTÍFONA

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia…

OREMOS

Infundi, Senhor, como vos suplicamos a vossa graça em nossas almas, para que nós, que pela anunciação do Anjo cremos na encarnação do vosso Filho, pela sua paixão e morte de cruz sejamos conduzidos à glória da ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo, Nosso Senhor.

R. Amém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s