MÊS DE MARIA – Trigésimo dia: Da perseverança na devoção à Santíssima Virgem

1. Necessidade da perseverança;
2. Obstáculos à perseverança;
3. Meios de perseverança.

ORAÇÕES PARA TODOS OS DIAS DO MÊS

Oração preparatória

Abri, Senhor, a minha boca para louvar o vosso Santo Nome. Purificai também o meu coração de todos os vãos, perversos e estranhos pensamentos, iluminai meu entendimento, inflamai minha vontade para que digna, atenta e devotamente possa fazer esta devoção e mereça ser atendido diante de vossa Divina Majestade. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

V. Sede em meu favor, Deus onipotente.
R. Em me socorrer sede diligente.
V. Glória seja ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo também.
R. Como era no princípio, seja agora e sempre. Amém.

Invocação ao Espírito Santo

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor.
V. Senhor, enviai o vosso Espírito e tudo será criado.
R. E renovareis a face da terra.

ORAÇÃO

Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a iluminação do Espírito Santo, fazei que nos regulemos segundo o mesmo Espírito e que gozemos sempre da sua consolação. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Oração de São Bernardo à Santíssima Virgem

Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido à vossa proteção, implorado vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado eu pois com uma igual confiança a vós, Virgem entre todas singular, como a Mãe recorro. De vós me valho; e gemendo com o peso de meus pecados, me prostro a vossos pés. Não rejeiteis minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humanado; mas dignai-vos de as ouvir propícia, e de me alcançar o que vos rogo. Amém.

Ato para antes da meditação

Eu estou na presença de Deus. Ele me vê, me ouve e penetra até o íntimo de minha alma, descobrindo nela os meus mais recônditos pensamentos e afetos. Ah, como poderei sustentar a face do Deus de toda a santidade? Sendo tão miserável pecador, quando penso em minhas numerosas infidelidades, em tantos e tão enormes atentados que tenho cometido contra o meu Criador, o temor e o remorso se apoderam de mim e quase não me atrevo a levantar os olhos para o céu… A vós me socorro, ó divina Maria. Por toda a parte vos ouço chamar o refúgio dos pecadores, a consolação dos aflitos, a Mãe de misericórdia; sede pois o meu refúgio, minha esperança, minha Mãe, e alcançai-me o perdão de vosso adorado Filho.

Piedosíssima Virgem, bem conheceis minha ignorância e fraqueza. Sem os auxílios da graça não sou capaz de bem algum; nem mesmo posso ter um bom pensamento, nem excitar um bom sentimento em minha alma. Dignai-vos, vós mesma ensinar-me a orar. Afastai de mim todas as distrações, derretei o gelo de meu coração, inspirai-me atenção, recolhimento e fervor para fazer bem esta oração.

Da perseverança na devoção à Santíssima Virgem

1. Necessidade da perseverança;
2. Obstáculos à perseverança;
3. Meios de perseverança.

Primeiro Ponto: Necessidade da perseverança

Em certo modo pode aplicar-se à devoção da Mãe de Deus este oráculo do Espírito Santo: Aquele que perseverar até o fim, será salvo. Sim, Virgem misericordiosíssima, podemos dizer com Santo Afonso de Ligório, se eu perseverar em servir-vos, em amar-vos, em implorar-vos, estou certo da minha coroa; mas o que eu temo, ó minha carinhosa Mãe, não é que vós sejais a primeira em desamparar-me, mas que eu desgraçado e ingrato pecador, venha pouco a pouco a deixar o vosso serviço. Quantos não há entre os servos de Maria, que tem posto a mão no arado, e que depois olharam para trás! Quantos, que em outro tempo a amavam com ternura e agora já não se lembram dela, senão com indiferença! Quantos que lhe dirigiam todos os dias fervorosas orações e que agora já nada lhe pedem! Quantos que comungavam em todas as suas festas, e que agora já não comungam! Deplorável inconstância que tem sido a causa da perdição de um grande número de almas! Elas teriam se salvado com o auxílio da proteção de Maria se tivessem perseverado em seu serviço; mas desgraçadamente se relaxaram, privaram-se das graças abundantes que teriam alcançado com uma maior fidelidade, e enfim caíram no pecado e na condenação. Ah, temamos uma desgraça tão terrível! E para a evitar, sejamos fiéis à nossa divina Mãe. Sirvamo-la constantemente; amemo-la com ternura, e invoquemo-la todos os dias com confiança.

Segundo Ponto: Obstáculos à perseverança

O primeiro obstáculo para a nossa perseverança na devoção de Maria é a nossa inconstância e frouxidão. Em certos momentos de fervor parece que somos todos de fogo para com esta amável Mãe. Não achamos mais doce prazer, do que em orar e dilatar nossos corações na sua presença. Mas, depressa o fervor esfria, desgostamo-nos dos exercícios e práticas de piedade que nos pesam; fazemo-las sem devoção, desprezamo-las e acabamos por abandoná-las. Não é tudo, ainda mal! O que muitas vezes nos tem acontecido, e não é esta a fatal origem da deplorável tibieza, em que jazemos talvez há tanto tempo? O segundo obstáculo para a nossa perseverança é o furor do demônio contra a devoção à Santíssima Virgem. Maria é o instrumento da nossa salvação. Por meio dela o Céu se enche de predestinados, o inferno perde a sua presa, a terra é santificada, os homens são salvos e, em abundância, correm para nós as graças divinas. À vista disto, devemos admirar-nos de que Satanás lhe tenha um ódio irreconciliável e faça todos os esforços para destruir nas almas a sua devoção? Mas este encarnecimento do inferno deve ser para nós um forte motivo para que perseveremos nesta saudável devoção.

Terceiro Ponto: Meios de perseverança

Para perseverarmos constantemente na devoção à Mãe do Deus, recordemos muitas vezes os motivos, que nos obrigam a honrá-la e servi-la; as suas inefáveis grandezas, a sua qualidade de Mãe de Deus, a sua bondade para conosco, as graças que ela não cessa de derramar sobre todos os seus filhos. Não seríamos bem ingratos, e bem inimigos de nós mesmos, se deixássemos de oferecer-lhe o tributo de nossa gratidão, veneração e amor? Tenhamos pois como um dever dirigir-lhe todos os dias nossas orações, e apliquemo-nos principalmente a imitar cada dia alguma daquelas virtudes de que ela nos deu tão belos exemplos.

ORAÇÃO

Ó Mãe de graça e de misericórdia, bem conheceis toda a minha inconstância e ligeireza. Se não tendes compaixão de mim, eu tornarei a ser-vos infiel como tantas vezes o tenho sido. Dignai-vos pois sustentar-me, e não permitais que eu jamais abandone o vosso serviço. Assegurai-me debaixo da vossa proteção e conservai-me no número de vossos servos. Se eu cair levantai-me; se me perder, encaminhai-me; se combater, defendei-me; se fraquejar, fortalecei-me ; se me achar enfermo, curai-me; se naufragar, salvai-me; enfim, no momento da minha morte recebei a minha alma em vossas mãos e apresentai-a a vosso Filho na bem-aventurada eternidade.

EXEMPLO

Morte edificativa de um santo Sacerdote

Sr. Cretenet, instituidor dos missionários de São José, em Lion, foi um dos mais zelosos e fervorosos servos da Mãe de Deus. A devoção que tinha a esta admirável Virgem, correspondia à estima, que fazia de sua dignidade e excelências. Como nada via superior a ela, senão Deus, nada julgava, abaixo de Deus, mais digno de sua veneração, do que a incomparável Maria. Honrava-a como sua Senhora, amava-a como sua Mãe, empenhava-se em entrar nas confrarias que fazem particular profissão de a servir. Rezava todos os dias o rosário em sua honra, e quando suas ocupações não lhe permitiam que durante o dia cumprisse este dever, não se deitava sem que tivesse pago à Santíssima Virgem este tributo de louvor. Todas as semanas visitava algumas Igrejas dedicadas a Deus debaixo da invocação de Maria. Fazia de tempos em tempos algumas pequenas peregrinações em sua honra, e nesses dias distribuía esmolas a todos os pobres que encontrava no caminho. Tinha um zelo tão ardente pela glória de Maria, que desejava ganhar-lhe todos os corações. Achava um singular prazer em louvá-la e em falar de seus privilégios e virtudes, para inspirar a todos aqueles que o ouvissem a confiança, que se deve ter na sua proteção. Chamava a Maria Santíssima a Tesoureira do Céu e o canal pelo qual Jesus Cristo derrama suas graças no coração de todos os homens.
Acrescentava algumas vezes com grande reconhecimento e amor que sem o auxílio dela a maior parte dos cristãos se condenariam, e ver-se-iam em todos os momentos os raios da justiça divina cair sobre a cabeça dos pobres pecadores. Como não ignorava que para ser um bom servo de Maria é necessário ser servo fiel de Jesus Cristo, tinha um cuidado particular em dedicar-se e exortar os outros a uma sólida e sincera piedade pela prática de todas as virtudes. Seguindo o conselho de São Bernardo, recorria a Maria Santíssima em todas as suas necessidades; entregava todas as suas súplicas nas mãos desta celeste mediadora para que as apresentasse a Deus; estava tão certo do crédito da Mãe junto do Filho, que esperava obter infalivelmente tudo o que pedisse por sua intercessão.
Achava-se Sr. Cretenet já avançado em idade, quando se sentiu fortemente inspirado para abraçar o estado eclesiástico. Cheio de temor à vista desta eminente dignidade, examinou-se muito tempo, e tendo reconhecido que era esta a vontade de Deus, determinou-se a cumpri-la. Achando-se ausente o Arcebispo de Lion, Sr. Cretenet foi a Belley para aí receber as ordens sacras. Foi ordenado sacerdote no dia da Assunção da Santíssima Virgem, como ardentemente desejara. Depois da cerimônia, não sabendo como havia de mostrar a Deus sua gratidão, dirigiu-se à Santíssima Virgem e lhe pediu que agradecesse por ele a seu divino Filho, dizendo-lhe com simplicidade infantil: Santa Virgem, minha boa Mãe, eu já não sei o que hei de dizer; agradecei por mim a vosso Filho como vos agradar, e eu direi Amém.
De volta para Lion, entrou na capela de Brosse, dedicada a Nossa Senhora do Loreto e situada entre Meximieux e Montluel, e aí se consagrou de novo à Santíssima Virgem por um oferecimento geral que lhe fez de tudo o que era, e de todo o que possuía. Foi aceito seu sacrifício, porque logo no dia seguinte caiu doente e morreu alguns dias depois em Montluel, possuído dos mais belos sentimentos de piedade. Desde o princípio da enfermidade pediu o seu rosário, o qual conservou até a morte, beijando muitas vezes com uma terna devoção as medalhas que a ele estavam presas, e repetindo com fervor inexplicável o sagrado nome daquela que tinha escolhido por sua Advogada e por sua Mãe. (Vida de Mr. Cretenet)

PRÁTICA

Prostremo-nos diante de uma imagem da Santíssima Virgem, e peçamos-lhe a graça de perseverarmos até o fim no seu serviço.

JACULATÓRIA

Quis invocavit eam, et non est exauditus ab ipsa?
Quem invocou a Maria, que dela não fosse ouvido?

Ato para depois da meditação

Bendito sejais, meu Deus, pelas graças que acabais de conceder-me durante esta oração, pelas luzes e bons pensamentos que nela me destes, pelas santas impressões com que movestes meu coração, pelas saudáveis resoluções que me inspirastes. Perdoai-me as distrações, as negligências, a tibieza e a resistência à vossa graça, de que me tornei culpado. Virgem Piedosíssima, minha boa e terna Mãe, eu me lanço com uma inteira confiança em vossos braços, para achar em vosso coração um asilo seguro contra todos os perigos a que poderei achar-me exposto. Tomai-me debaixo de vossa proteção; vigiai em minha defesa; trazei-me à memória muitas vezes as minhas resoluções e alcançai-me a graça de as praticar fielmente.

ANTÍFONA

V. Toda sois formosa, ó Maria.
R. Toda sois formosa, ó Maria.
V. E não vos manchou o pecado original.
R. E não vos manchou o pecado original.
V. Vós sois a glória de Jerusalém.
R. Vós sois a alegria de Israel.
V. Vós sois a honra do vosso povo.
R. Vós sois a advogada dos pecadores.
V. Ó, Maria!
R. Ó, Maria!
V. Virgem prudentíssima.
R. Mãe clementíssima.
V. Rogai por nós.
R. Intercedei por nós a Nosso Senhor Jesus Cristo.
V. Fostes, ó Virgem, imaculada na vossa Conceição.
R. Rogai por nós ao Pai, cujo Filho destes à luz.

OREMOS

Ó, Deus que preparastes uma digna morada para vosso Filho, pela imaculada Conceição da Virgem Maria, preservando-a de toda a culpa, pela previsão da morte do mesmo seu Filho, concedei-nos pela intercessão desta Senhora, que purificados de toda a mácula, cheguemos a gozar a vossa vista. Pelo mesmo Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Ladainha de Nossa Senhora

Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai do Céu, que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do mundo que sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo, que sois Deus, tende piedade de nós.
Trindade Santa que sois um só Deus, tende piedade de nós.
Santa Maria, rogai por nós.
Santa Mãe de Deus,
Santa Virgem das virgens,
Mãe de Jesus Cristo.
Mãe da divina graça,
Mãe puríssima,
Mãe castíssima,
Mãe imaculada,
Mãe intemerata,
Mãe amável,
Mãe admirável,
Mãe do bom conselho,
Mãe do Criador,
Mãe do Salvador,
Virgem prudentíssima,
Virgem venerável,
Virgem louvável,
Virgem poderosa,
Virgem clemente,
Virgem fiel,
Espelho de justiça,
Sede da sabedoria,
Causa da nossa alegria,
Vaso espiritual,
Vaso digno de honra.
Vaso insigne de devoção,
Rosa mística,
Torre de Davi,
Torre de marfim.
Casa de ouro,
Arca da aliança,
Porta do Céu,
Estrela da manhã,
Saúde dos enfermos,
Refúgio dos pecadores,
Consoladora dos aflitos,
Auxílio dos Cristãos,
Rainha dos Anjos,
Rainha dos Patriarcas,
Rainha dos Profetas,
Rainha dos Apóstolos,
Rainha dos Mártires,
Rainha dos Confessores,
Rainha das Virgens,
Rainha de todos os Santos,
Rainha concebida sem pecado original,
Rainha assunta ao Céu,
Rainha do sacratíssimo Rosário,
Rainha da Paz,
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, perdoai-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo, ouvi-nos, Senhor.
Cordeiro de Deus, que tirai os pecados do mundo, tende piedade de nós.

ANTÍFONA

Salve, Rainha, Mãe de misericórdia…

OREMOS

Infundi, Senhor, como vos suplicamos a vossa graça em nossas almas, para que nós, que pela anunciação do Anjo cremos na encarnação do vosso Filho, pela sua paixão e morte de cruz sejamos conduzidos à glória da ressurreição. Pelo mesmo Jesus Cristo, Nosso Senhor.

R. Amém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.