Senhor, eu quero ser essa boa terra

Sermão de Dom Lourenço Fleichman

Caríssimos irmãos, nós falávamos outro dia sobre as três sementes. E uma delas nos é apresentada na Missa de hoje. No evangelho, Nosso Senhor tem o cuidado de falar sobre a semente, o que é a semente, e de falar sobre a terra que recebe essa semente, quais os tipos de recepção nós damos a essa semente que é a Palavra de Deus. Mas Ele não explica muito sobre o semeador.

A encarnação de Cristo é a semente sendo lançada nessa terra

Quem é o semeador? Claro, nós sabemos: o semeador é Deus. Mas, como Deus, se Deus não tem campo, nem semente, nem instrumentos para semear? Deus não colhe. Deus, lá na sua eternidade, simplesmente é. “Eu sou Aquele que sou”. Então nós podemos dizer: Deus é o semeador: sim. Mas, Deus é o semeador não jogando a semente lá do Céu. Ele traz as sementes através da encarnação. A encarnação de Nosso Senhor Jesus Cristo é que é o lançamento das sementes sobre esta vida para que nós possamos recebê-la.

Continue lendo Senhor, eu quero ser essa boa terra

O caminho do céu para o pobre é o sofrimento; para o rico é a esmola.

O Grande Preceito da Esmola

1 – Porque razão Deus, que é o Pai comum e Benfeitor de todos os homens, faz nascer uns na pobreza e outros na opulência? Porque, diz Santo Agostinho, uma vez  estabelecida a ordem atual das coisas, esta desigualdade é necessária para a sua conservação. Efetivamente, se não houvesse pobres, não haveria nem trabalho, nem indústria, nem obediência, nem mando; de onde se conclui que a opulência e a pobreza são dois laços que unem o gênero humano.

2 – Mas o Pai celeste não esqueceu por isso seus filhos pobres, que são objeto das suas mais caras complacências, pois que ele mesmo quis que seu filho nascesse, vivesse e morresse pobre. Continue lendo O caminho do céu para o pobre é o sofrimento; para o rico é a esmola.

Dia 19 de fevereiro – CIRCUNSTÂNCIAS DA MORTE

Vinde, ó Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso divino amor.

 

V. Mandai o vosso Espírito e tudo será criado.

R. E renovareis a face da terra.

OREMOS

Ó Deus, que doutrinastes os corações dos fiéis pela ilustração do Espírito Santo, concedei-nos que pelo mesmo Espírito Santo saibamos o que é reto e gozemos sempre de sua preciosa consolação. Amém.

ORAÇÃO PREPARATÓRIA

Senhor Meu Jesus Cristo, que tanto amor manifestastes a esse varão justo, a quem na terra dáveis o nome de pai, e que vos gozais nos louvores que damos às virtudes que ele praticou, e às grandezas e privilégios com que Vós mesmo o enriquecestes, fazei que conheçamos essas virtudes e que as pratiquemos.

Continue lendo Dia 19 de fevereiro – CIRCUNSTÂNCIAS DA MORTE

Os primeiros passos para o tempo de penitência

Sermão de Dom Lourenço Fleichman

Meus caríssimos irmãos, é sempre impressionante nós entrarmos na igreja e o padre estar vestido de roxo. Aquelas felicidades e alegrias do Natal começam a dissipar-se. Já vinham diminuindo com os paramentos verdes do tempo depois da epifania e agora nós entramos já nessa seriedade que o roxo nos traz.

Temos penitências a fazer

A Quaresma está chegando e a Igreja nos apresenta três semanas de preparação para a preparação. A Quaresma é preparação para a Páscoa, preparação para a nossa conversão. E o tempo da septuagésima que engloba a septuagésima que é hoje, sexagésima que é domingo que vem, e a quinquagésima que é o domingo dentro do carnaval, estes três domingos preparam nossos espíritos para iniciarmos a Quaresma sem muitas delongas, sem diminuições daquele foco que nós devemos ter na conversão. Temos penitências a fazer, então nós já começamos a amansar um pouquinho as festas e os prazeres para nos lembrarmos: daqui a pouco estaremos fazendo penitência, uma séria penitência. Continue lendo Os primeiros passos para o tempo de penitência

Constituição Dogmática Sobre A Fé Católica – DEI FILIUS

Concílio Vaticano I -Sessão III (24-04-1870) –  Papa Pio IX

Agora, porém, Nós, juntamente com todos os bispos do mundo que conosco governam a Igreja, congregados no Espírito Santo neste Concílio Ecumênico, sob a nossa autoridade, apoiados na palavra de Deus, quer escrita quer transmitida por Tradição, conforme a recebemos santamente conservada e genuinamente exposta pela Igreja Católica, resolvemos professar e declarar, desta cátedra de Pedro, diante de todos, a salutar doutrina de Cristo, proscrevendo e condenando, com o poder divino a Nós confiado, os erros contrários.

Cap I. – Deus, Criador de todas as coisas

A Santa Igreja Católica Apostólica Romana crê e confessa que há um [só] Deus verdadeiro e vivo, Criador e Senhor do céu e da terra, onipotente, eterno, imenso, incompreensível, infinito em intelecto, vontade e toda a perfeição; o qual, sendo uma substância espiritual una e singular, inteiramente simples e incomunicável, é real e essencialmente distinto do mundo, sumamente feliz em si e por si mesmo, e está inefavelmente acima de tudo o que existe ou fora dele se possa conceber [cân. 1-4]. Continue lendo Constituição Dogmática Sobre A Fé Católica – DEI FILIUS

A terra boa que dá bom fruto é a virtude sobrenatural

Do sermão de Dom Lourenço Fleichman

Meus caríssimos irmãos, várias vezes no evangelho Nosso Senhor usa a metáfora da semente. Na missa de hoje nós estamos diante de duas sementes diferentes: a boa semente e a semente maligna, a erva daninha, a cizânia que, depois, entrou na linguagem comum como sendo uma palavra designando a rixa, a briga, a confusão, ou seja, a erva má realmente.

Acontece que nessa missa de hoje a semente boa é a semente do trigo. Essas duas sementes representam a nossa vida, representam aquilo que nós deveríamos ser – a boa semente – e, aquilo que de fato nós somos quando nascemos – uma semente ruim, uma natureza contaminada, uma natureza ferida pelo pecado original. É mais ou menos assim que nós podemos entender essas duas sementes opostas, esses dois mundos diferentes que se duelam um contra o outro dentro de nós. Porque nós fomos feitos à imagem e semelhança de Deus, nós fomos feitos para conhecer e amar a Deus para sempre na eternidade. Essa é a boa semente. Esta semente plantada pelo senhor, pelo pai de família, por Deus quando cria em Adão e Eva a humanidade com a finalidade de levá-los à gloria eterna, à transformação. Uma transformação completa do nosso ser na luz beatífica, e então não haverá mais cizânia, não haverá mais semente ruim nenhuma. No céu não existe isso. O Céu é um trigal amarelado pronto para ser colhido pelos ceifadores. Continue lendo A terra boa que dá bom fruto é a virtude sobrenatural

A pena perpétua do inferno não contradiz à justiça divina

Não contradiz à justiça divina sofrer alguém a pena perpétua, porque nem as leis humanas exigem que as penas sejam medidas pelo tempo para serem adequadas à culpa. Ora, para os pecados de adultério, de homicídio, cometidos que são em breve tempo, a lei humana impõe, às vezes, o exílio perpétuo, ou até mesmo a morte, pela qual para sempre o criminoso é afastado da sociedade. Se o exílio não é perpétuo, isso é por acidente, porque a vida humana não é perpétua, mas parece que a intenção do juiz é punir o criminoso perpetuamente. Por isso, também não é injusto se, para um pecado feito momentaneamente no tempo, Deus impuser uma pena eterna. Continue lendo A pena perpétua do inferno não contradiz à justiça divina