Eis o resumo da devoção do Mês de Maria [aprendendo a praticar]

Segue abaixo o resumo dos exercícios devocionais para o Mês de Maria, para aqueles que estão conhecendo agora esta bela devoção:
– Prepara-se em casa um altarzinho ou oratório com uma imagem de Nossa Senhora;
– Na véspera do primeiro de maio reúnem-se as pessoas que se propõem fazer juntas a devoção do mês de Maria e leem as instruções necessárias para cumprirem com fruto a devoção;
– Então são distribuídos bilhetes em que se achem escritos diferentes atos de virtudes que cada um deve praticar em honra e imitação da Santíssima Virgem. Por exemplo: PACIÊNCIA (Em todas as vossas penas trazei à memória o admirável exemplo da Santíssima Virgem ao pé da cruz); PENITÊNCIA (Fazer alguma mortificação em honra da Mãe de Deus); etc…
– Cada um deve guardar o bilhete que lhe couber por sorte e exercitar-se todos os dias na virtude que ele lhe indicar.
– Seguindo então o livro MÊS DE MARIA, todos os dias se fará então as seguintes práticas devocionais, descritas conforme traz o roteiro para cada dia:

Continue lendo Eis o resumo da devoção do Mês de Maria [aprendendo a praticar]

Origem da Devoção do MÊS DE MARIA

Olá a todos leitores da Capela Santo Agostinho! Em preparação para o início da prática da devoção do Mês de Maria, trazemos hoje um pouco acerca da origem desta devoção.

Esta prática tão útil às almas devotas, parece ter sido reservada para estes últimos tempos a fim de reanimar nos tíbios corações dos cristãos os afetos que devem penetrá-los para com a mais terna das Mães. Eis aqui o que deu origem a esta saudável instituição.

Em todos os séculos da Igreja as grandezas e sublimes prerrogativas da Mãe de Deus tem sido objeto da profunda veneração dos fiéis. As eminentes virtudes de que foi adornada, o poderoso crédito de que goza para com seu Santíssimo Filho, o zelo pela glória desta incomparável Virgem tem sido engenhoso em inventar novos modos de a honrar e de Continue lendo Origem da Devoção do MÊS DE MARIA

Iniciemos a prática da devoção do MÊS DE MARIA.

ORAÇÕES PARA TODOS OS DIAS DO MÊS

Oração preparatória

Abri, Senhor, a minha boca para louvar o vosso Santo Nome. Purificai também o meu coração de todos os vãos, perversos e estranhos pensamentos, iluminai meu entendimento, inflamai minha vontade para que digna, atenta e devotamente possa fazer esta devoção e mereça ser atendido diante de vossa Divina Majestade. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

V. Sede em meu favor, Deus onipotente.
R. Em me socorrer sede diligente.
V. Glória seja ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo também.
R. Como era no princípio, seja agora e sempre. Amém.

Invocação ao Espírito Santo
Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso amor.
V. Senhor, enviai o vosso Espírito e tudo será criado.
R. E renovareis a face da terra.

ORAÇÃO
Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a iluminação do Espírito Santo, fazei que nos regulemos segundo o mesmo Espírito e que gozemos sempre da sua consolação. Por Jesus Cristo, Senhor Nosso. Amém.

Oração de São Bernardo à Santíssima Virgem
Lembrai-vos, ó puríssima Virgem Maria, que nunca se ouviu dizer que algum daqueles que tem recorrido à vossa proteção, implorado vossa assistência e reclamado vosso socorro, fosse por vós desamparado. Animado eu pois com uma igual confiança a vós, Virgem entre todas singular, como a Mãe recorro. De vós me valho; e gemendo com o peso de meus pecados, me prostro a vossos pés. Não rejeiteis minhas súplicas, ó Mãe do Filho de Deus humanado; mas dignai-vos de as ouvir propícia, e de me alcançar o que vos rogo. Amém.

Ato para antes da meditação
Eu estou na presença de Deus. Ele me vê, me ouve e penetra até o íntimo de minha alma, descobrindo nela os meus mais recônditos pensamentos e afetos. Ah, como poderei sustentar a face do Deus de toda a santidade? Sendo tão miserável pecador, quando penso em minhas numerosas infidelidades, em tantos e tão enormes atentados que tenho cometido contra o meu Criador, o temor e o remorso se apoderam de mim e Continue lendo Iniciemos a prática da devoção do MÊS DE MARIA.

Véspera do primeiro dia do mês de maio: Inicie conosco a prática da devoção do Mês de Maria

Com imensa alegria a Capela Santo Agostinho informa que irá compartilhar com seus leitores uma tão bela devoção a Nossa Senhora que desde longa data era vivenciada pelos católicos. Infelizmente caiu em desuso na modernidade mas, hoje, felizmente é de novo impulsionada com uma nova e completa edição publicada pela Capela Santo Agostinho para animar o fervor dos fiéis da Tradição Católica.

A partir desta véspera do primeiro dia do mês de maio estaremos lhe enviando diariamente mensagens por e-mail para lhe apresentar e lhe despertar o desejo de praticar o Mês de Maria, como Nossa Senhora merece ser honrada. Estaremos trazendo a história da origem desta devoção e como praticá-la, passo a passo, durante todos os dias do mês de maio para, então, obter os frutos preciosos da devoção a Maria.

Se você ainda não é cadastrado no site da Capela Santo Agostinho, CLIQUE AQUI para receber nossas mensagens por e-mail e fazer conosco a magnífica devoção do MÊS DE MARIA.

Oração diante da imagem de Jesus crucificado

Eis-me aqui, ó bom e dulcíssimo Jesus! De joelhos me prostro em Vossa presença e Vos peço e suplico, com todo o fervor da minha alma, que vos digneis gravar no meu coração os mais vivos sentimentos de Fé, Esperança e Caridade, verdadeiros arrependimento de meus pecados e firme propósito de emenda, enquanto que, por mim próprio considero e em espírito contemplo com grande afeto e dor, as vossas cinco chagas, tendo presentes as palavras que já o profeta David punha em vossa boca, o Bom Jesus: “Transpassaram minhas mãos e meus pés e contaram todos os meus ossos”. (Ave Maria, Pai Nosso, Glória ao Pai)

Os maiores cuidados que tens são pelas coisas do Céu ou pelas coisas da terra?

Jesus Cristo foi posto em um sepulcro novo de pedra, onde ninguém tinha sido enterrado; e José o fechou com uma grande pedra. Considerai e imaginai como se ordenou e se deu aquela santa procissão, onde acompanhavam inumeráveis Anjos do Céu, sendo o sagrado corpo levado por São João, José, Nicodemos e pelo Centurião. Eles caminharam para um horto, onde José tinha um sepulcro, e nele depositaram aquele sagrado tesouro. E partindo dali para o Cenáculo, todos ali deixaram os seus corações. Porque onde fica o tesouro, lá fica o coração.

Notai aqui: muitas pessoas afligem-se por não saberem qual será o seu destino. Não sabem se estão em estado de graça, ou se não estão. Não sabem se irão se salvar, ou não. E por este motivo muito se afligem. Continue lendo Os maiores cuidados que tens são pelas coisas do Céu ou pelas coisas da terra?

Jesus morreu por nós. Mas, por que teve de morrer?

Estando bastante alheio quanto ao significado  da morte do Filho de Deus, o mundo, nestes dias, faz referência – ressalte-se que muito tímida – apenas aos fatos históricos que envolvem o calvário de Jesus. Assim, aqui faremos um pequeno ensaio acerca do motivo pelo qual Cristo encarnou-se como homem e morreu sendo inocente.

Tudo se deu por uma questão de necessidade da redenção, resgate, emenda, reparo do homem diante de uma ofensa praticada contra Deus. Continue lendo Jesus morreu por nós. Mas, por que teve de morrer?

Se somos de Deus, o mundo não pode deixar de nos perseguir

Jesus Cristo dizia aos seus discípulos: “Em verdade vos digo: Vós chorareis, pranteareis, e estareis tristes; mas vossa tristeza se converterá em gozo.” Já meus irmãos, se aproximava o tempo em que os discípulos haviam de ver e gozar as glórias de Jesus Cristo. Já se aproximava o tempo em que seriam mudados em homens espirituais e celestes. Por isso Jesus Cristo conforme o estilo ordinário os quis provar com uma grande e amargosa tribulação. Continue lendo Se somos de Deus, o mundo não pode deixar de nos perseguir

DETESTAÇÃO DOS PECADOS – Coletânea de citações do Catecismo Romano

Consiste a penitência interior em converter-nos a Deus de todo o coração; em aborrecer e  odiar os pecados cometidos; em firmar-nos no determinado propósito de mudar de vida e corrigir os maus costumes: mas tudo isso na esperança de conseguirmos perdão da misericórdia divina. A esta penitência se associa, quase como companheira da detestação dos pecados, uma certa dor e tristeza, uma perturbação sensível a que muitos dão o nome de paixão. Continue lendo DETESTAÇÃO DOS PECADOS – Coletânea de citações do Catecismo Romano