:: ESCRITOS DOS SANTOS :: TEXTOS SELECIONADOS

Como conservar as virtudes

Toda virtude é preciosa perante Deus e perante os homens. Mas a virtude rainha, a virtude angélica, é a santa pureza, tesouro inestimável, que torna o homem semelhante aos anjos, embora vivendo ainda na terra.

Toda virtude é preciosa perante Deus e perante os homens. Mas a virtude rainha, a virtude angélica, é a santa pureza, tesouro inestimável, que torna o homem semelhante aos anjos, embora vivendo ainda na terra. Com efeito, na ressurreição, nem eles se casam e nem elas se dão em casamento, mas serão como anjos no céu (Mt 22, 30). Essa virtude é como o centro ao redor do qual se congregam e se conservam todos os bens e, se por desgraça, viermos a perdê-la, todas as outras virtudes também se corromperão. Com ela me vieram todos os bens, de suas mãos, riqueza incalculável (Sb 7, 11).

               Mas, essa virtude que tanto agrada a Jesus e Maria, é muito atacada pelo inimigo, que costuma usar de vários meios para a manchar e a destruir. Por esse motivo, indico algumas normas e armas espirituais, com as quais com certeza você alcançará a graça de a preservar e repelir o Tentador.

A arma principal é o pudor. A pureza é um diamante de grande valor; se alguém expõe um tesouro perante a vista de ladrões, corre grande perigo de ser assaltado. São Gregório Magno declara que se alguém carrega em público uma riqueza, é sinal de que deseja ser roubado.

Junto com o pudor, é preciso frequentemente se confessar com extrema sinceridade, comungar sempre e evitar pessoas que com atos ou palavras, demonstrem não apreciar a virtude da pureza.

                Recorde o aviso do Senhor, de que algumas tentações, somente com jejuns e orações podem ser vencidas. Jejum significa mortificações dos sentidos: refrear os olhares, a gula, fugir do ócio e consentir ao corpo somente o descanso estritamente necessário. Jesus Cristo recomenda a oração persistente, fervorosa e cheia de fé, até que a tentação se afaste.

                As jaculatórias também são armas formidáveis, podemos dizer: Meu Jesus tem misericórdia de mim! Maria, concebida sem pecado, rogai por mim que recorro a vós! Maria, auxilio dos cristãos, rogai por mim! Doce coração de Maria, sede a minha salvação! É também muito eficaz beijar o crucifixo, alguma medalha benta ou o escapulário de Nossa Senhora.

                Finalmente, podemos recorrer a uma arma invencível, a presença de Deus, que tudo observa. Será que teremos a ousadia de ofendê-lo diante de sua presença? O patriarca José, quando era ainda escravo no Egito, sendo tentado a cometer um ato abominável, respondeu: Como poderia eu realizar um tão grande mal e pecar contra Deus? (Gn 39, 9).

                Também, você amigo deve dizer: Como poderei deixar-me induzir a cometer este pecado na presença de Deus, meu Criador e Salvador, este que pode precipitar-me no inferno?

                Creio ser impossível se deixar vencer pelas tentações, sempre que pensar na presença de Deus.

Devoção à Maria Santíssima

                Um grande sustentáculo é a devoção a Maria Santíssima. Tenha a mais íntima convicção de que obterá todas as graças desta boa Mãe, contanto que seus pedidos contenham retidão. Deve pedir com insistência particular, três favores que são necessários.

                O primeiro é de não cometer nenhum pecado mortal. Entende o que significa pecado mortal? Renunciar ser filho de Deus, para tornar escravo de Satanás: perder todos os merecimentos adquiridos para a vida eterna, ficar pendurado na boca do poço do inferno, ofender a Bondade Divina. Todas as graças recebidas seriam inúteis se cair no pecado mortal. Peça a Maria, sempre a graça de não cair em pecado mortal, de manhã e de noite, em todas as práticas de piedade que fizer.

                O  segundo  favor  é  a  conservação  da virtude da pureza, quem a conserva é semelhante aos anjos do Céu; o Anjo da Guarda o considera como um irmão e se alegra de estar sempre em sua companhia.

                Para preservar essa bela virtude, aconselho que evite a companhia do sexo oposto em ambientes perigosos, como por exemplo, só os dois em uma casa. Tenha muito respeito nas conversas. A guarda dos sentidos contribui muito para a conservação dessa bela virtude, portanto, evite o excesso na comida e na bebida, muito cuidado na escolha dos programas de divertimento, que, atualmente em sua grande maioria, são a ruína dos bons costumes.

                Guarde principalmente os olhos, que são as janelas pelas quais o pecado entra no coração e o demônio vem tomar posse de nossa alma. Nunca se detenha em olhar para algo que seja contrário ao pudor.

                Certa vez, perguntaram a um jovem, porque era tão recatado no olhar, este respondeu: Tomei a resolução de nunca fitar uma mulher, com intenções dúbias, para assim, poder sempre contemplar o rosto puríssimo de Maria Santíssima.

                A terceira graça que você deve implorar da Virgem Imaculada é a de ficar sempre afastado da companhia de pessoas, que possuem um péssimo linguajar, mesmo que sejam da própria família. Posso garantir que é mais prejudicial a companhia de um desses, que a do próprio demônio. Fugindo dessas companhias, você será feliz e trilhará o caminho que conduz ao Paraíso. Por isso, quando algum amigo proferir blasfêmias, desprezar as práticas religiosas e dizer palavras que vão contra a virtude da pureza, fuja como se fosse da peste. Fique certo de que quanto mais puros forem os olhares e as conversas, tanto mais Maria intercederá por você, junto de seu Filho e nosso Redentor.

                Com certeza, você alcançará de Nossa Senhora esses favores, se sempre for devoto sincero, proferindo-lhe jaculatórias e rezando todos os dias o Rosário.

Conselhos para aqueles que participam de alguma associação

                Caso esteja participando ou pertença a alguma congregação, movimento ou associação, leiga ou religiosa, procure frequentar continuamente e observe suas normas com exatidão. Tenha grande respeito pelos diretores, comunicando-lhes quando tiver que se ausentar. Na capela, diante do Santíssimo, esteja sempre comedido e em silêncio, rezando ou lendo algum livro espiritual, até que se comecem as meditações.

É muito importante que os mais experientes, edifiquem e ajudem na formação dos mais novos. Lembre-se de que o testemunho é o principal meio de apostolado, por isso, evite apelidos pejorativos e seja sempre verdadeiro, pois caso deslize em alguma mentira, além de ofender Deus, terá prestado péssimo serviço perante os amigos e superiores. Recomendo que tenha filial confiança no diretor espiritual, sempre recorrendo a ele, quando tiver alguma dúvida. Por fim, acolha com humildade as tarefas indicadas.

A vocação

                Nos seus eternos desígnios, Deus marcou cada um de nós com uma determinada condição de vida e nos nutre com as graças para corresponder. Como em todas as realidades, também nessa, que é de capital importância, deve o cristão procurar conhecer a vontade divina, imitando Jesus Cristo, que proclamava: Meu alimento é fazer a vontade daquele quem me enviou e consumar sua obra (Jo 4, 34).

                Algumas almas foram favorecidas por Deus, de modo extraordinário, para que soubessem claramente a vocação que lhes eram destinadas. Você, caro amigo, não precisa pretender tanto, fique consolado com a segurança de que Deus o guiará pelo reto caminho, desde que não se afaste dos meios oportunos para tomar essa decisão.

                Um desses meios é se conservar puro durante a infância e a juventude ou desagravar com sincera penitência os pecados cometidos.

Outro meio é a oração humilde e perseverante. Podemos dizer: Senhor, que quereis que eu faça? Ensinai-me a fazer vossa vontade, porque vós sois o meu Deus.

                Quando chegar o momento de acolher a sua vocação, suplique ao Senhor com orações, novenas, abstinências, peregrinações e aplique a Santa Missa para essa finalidade. Recorra a Nossa Senhora, que é Mãe do bom conselho; a São José, que sempre foi fidelíssimo às ordens divinas; ao Anjo da Guarda e aos seus Santos Padroeiros. Sendo possível, diante de tamanha decisão, é frutuoso recorrer a um retiro espiritual.

                Acontecendo que pais ou responsáveis queiram persuadi-lo de mudar o caminho traçado por Deus, lembre-se então de que é o caso de pôr em prática o conselho do Evangelho, isto é, obediência a Deus acima da obediência aos homens, não esquecendo o respeito e a honra que lhes deve. Consulte o diretor espiritual, dizendo com toda clareza os detalhes e suas disposições.

Quando São Francisco de Sales manifestou perante seus familiares, que Deus o chamava ao sacerdócio, os pais lhe disseram que na qualidade de primogênito, deveria ser o apoio e sustentáculo para a família; que a inclinação ao estado eclesiástico era passageira e que poderia ser santo vivendo no mundo; e até para tentar dissuadi-lo de suas intenções, propuseram-lhe um casamento muito vantajoso. Mas nada pôde removê-lo do propósito. Colocou constantemente a vontade de Deus, acima da pretensão de seus pais, aos quais respeitava e amava com muita ternura; preferiu renunciar todas as vantagens temporais, a faltar com a graça de sua vocação. E os pais, que eram piedosos, mais tarde, reconheceram a escolha certa do filho e ficaram orgulhosos.

Fugir do ócio

                A principal arma que o demônio utiliza é o ócio, origem de todos os vícios. Perceba que o homem nasceu para trabalhar e quando evita o labor, está fora de seu centro e ofende Deus.

                A ocupação nobre combate e vence a inércia. O que mais atormenta os condenados no inferno, é saber que ficaram no ócio, enquanto Deus lhes fornecia o trabalho para que se salvassem. Pelo contrário, é grande a satisfação dos bem-aventurados do Céu, saber que todo tempo empregado na glória de Deus, proporcionou-lhes a felicidade eterna.

                Isso não significa que você deve ficar ocupado o dia inteiro sem nenhum descanso. Eu lhe quero muito bem e concedo de bom grado, um tempo para o lazer. Todavia, não posso deixar de recomendar, que busque atividades que mesmo sendo para recreação, sejam de utilidade para a formação. Como por exemplo: bons livros, jogos e entretenimentos lícitos. Lembre-se de que fraudes, trapaças, alcunhas e palavras obscenas causam discórdias e podem ofender os amigos, além de serem um contratestemunho cristão.

                Mesmo nessas ocupações, não deixe de elevar o pensamento a Deus, também oferecendo esses momentos para sua honra e glória. Certa vez, São Luiz, enquanto se entretinha alegremente com os amigos, foi indagado no que faria, se naquele momento aparecesse um Anjo avisando que em quinze minutos, Deus o chamaria ao juízo. Prontamente respondeu que continuaria sua ocupação, porque estava certo de que aquelas atividades agradavam a Deus.

Cuidado com certas amizades

                Há três espécies de companheiros: os bons, os maus e os que estão no meio termo. Com os bons podemos nos relacionar, que será muito frutuoso; com os medíocres somente quando houver necessidade, mas sem contrair familiaridade; quanto aos maus, de vemos evitar sempre.

                Quem são esses terríveis maus companheiros? Todos que não se envergonham de ter conversas obscenas, murmuradores, mentirosos, blasfemadores; os que têm vida escandalosa e aconselham a desobedecer aos pais, a roubar, a transgredir os deveres. Todos esses são péssimos companheiros e ministros de Satanás, dos quais você deve fugir mais do que da peste e do demônio.

                Quem andar com o virtuoso, será também virtuoso. Estando com os bons, eu garanto que alcançará o Paraíso. Pelo contrário, permanecendo com os perversos, sua alma corre grande perigo.

                Alguém poderá dizer: São tantos os maus, que seria preciso sair deste mundo para poder evitá-los. É verdade que são numerosos e, é justamente por isso que o risco é grande. Lembre-se de que sempre terá a companhia de Jesus Cristo, da Bem-aventurada Virgem Maria e do Santo Anjo da Guarda. Existirão companheiros melhores que esses?

                É possível encontrar bons amigos, juntos poderão frequentar os Sacramentos da Confissão e da Eucaristia; amigos que com palavras e exemplos, estimularão o cumprimento dos deveres sociais e religiosos.

Desde que Davi, quando jovem, conheceu Jônatas, tornaram-se grandes amigos com proveito recíproco, porque um animava o outro nas práticas das virtudes.

Evitar conversas fúteis

                Muitos estão no inferno por terem escutado conversas frívolas! Essa verdade já preocupava São Paulo, quando dizia que as coisas inconvenientes não devem ser comentadas entre cristãos. As más companhias corrompem os bons costumes (1 Cor 15, 33). As conversas são como alimentos: por muito bom que seja o prato, é suficiente que contenha uma só gota de veneno para matar. O mesmo acontece com conversas obscenas. Uma palavra, um gesto, uma anedota basta para propagar a malícia e o vício.

                Às vezes poderá estar em um local que não é possível evitar, então,  como  fugir  de  conversas desse tipo?  Caso haja  possibilidade de diálogo, corrija com carinho e firmeza, do contrário ignore a conversa não participando nem com sorrisos ou palavras e no coração desagrave Deus com alguma jaculatória.

                Pode acontecer que alguém escarneça e ria, mas não se preocupe, tempo virá em que o riso e o sarcasmo dos malvados se transformarão em pranto, o desprezo dos bons costumes se converterá na mais consoladora alegria no Céu. Em verdade, em verdade, vos digo: chorais e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará. Vós se entristeceis, mas vossa tristeza se transformará em alegria (Jo 16, 20). Perceba que permanecendo fiel a Deus, com o tempo esses mesmos que detratam, serão obrigados a prezar a sua virtude.

                Onde se encontrava São Luiz Gonzaga, ninguém se atrevia a proferir palavras indecentes ou quando se aproximava, diziam logo: Silêncio! Aí vem Luiz.

Evitar escândalos

                A palavra escândalo significa tropeço. Denomina-se escandaloso aquele que, com palavras ou obras, oferece ocasião a outros de ofender Deus. O escândalo é um enorme pecado, porque rouba de Deus as almas que foram criadas para o Céu e resgatadas pelo sangue precioso de Jesus Cristo. O escandaloso é um verdadeiro agente do maligno. Quando o demônio com seus artifícios não consegue se apoderar de sua presa, costuma se servir dos escandalosos.

                O que devemos dizer dos que ensinam malícias aos inocentes? O Senhor tendo tomado pela mão uma criança, disse: Se alguém escandalizar um destes pequeninos que creem, melhor seria que lhe prendessem ao pescoço a mó que os jumentos movem e o atirassem ao mar (Mc 9, 42).

                Uma menina, ao ouvir uma conversa escandalosa, disse a quem falava: Foge daqui, demônio maldito. Se você meu caro, quer ser verdadeiro amigo de Jesus e Maria, deve não somente fugir dos escândalos, mas se empenhar em reparar com o bom exemplo, o grande mal que esses fazem às almas.

                Por isso suas conversas sejam boas e modestas; seja devoto na igreja, obediente e respeitoso com os superiores. Como diz Santo Agostinho: O que alcança a salvação de uma alma, também pode esperar a salvação de sua alma.

Cuidado com as leituras

                Nunca leia obras de cuja seriedade não esteja seguro, peça antes conselho a quem pode discernir com critério justo. Caso possua livros perniciosos o melhor é destruí-los.

                Quando falamos de livros contra os bons costumes, entenda obras que vão contra a moral, a religião e as práticas de piedade e que atacam a Igreja e seus ministros. Porque não só os costumes, mas principalmente a fé deve se conservar pura e imaculada; aquela fé sem a qual, como diz São Paulo, não podemos agradar a Deus; aquela fé pela qual, milhares de mártires derramaram o próprio sangue.

                Mesmo que os livros dessa espécie sejam atraentes e estejam em voga, devemos evitá-los. Por acaso você beberia com prazer um licor, se soubesse que está envenenado, só por que foi oferecido em um cálice de ouro?

                Ainda mais que nós, católicos, não precisamos recorrer a tais livros, pois possuímos uma vasta e riquíssima literatura que pode perfeitamente entreter e instruir.

Evitar espetáculos imorais

                Frederico Ozanam, fundador das Conferências de São Vicente de Paulo e professor da Universidade da Sorbone, em Paris, gloriava-se na presença do célebre Ampére, de nunca ter pisado num teatro público.

                Os doutores da Igreja foram sempre unânimes em condenar as cenas teatrais. As razões para isso são a moral distorcida que apresentam e a apologia a todo tipo de vício.

                É claro, que excetuo as representações e filmes de caráter honesto, que podem divertir, sem nenhum perigo para os bons costumes e a fé; infelizmente, tais exibições são raras, ao passo que em grande escala se exibem espetáculos dúbios, onde a moral e a religião são desvirtuadas.

Retirado da obra “O cristão bem formado” de São João Bosco.

0 comentário em “Como conservar as virtudes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: