Arquivo da categoria: :: NOTÍCIAS E ATUALIDADES

Orientações para as eleições presidenciais de 2018, por Dom Lourenço Fleichman

Sendo uma instituição de formação doutrinária, espiritual e cultural católica, cabe à Permanência uma orientação política segundo os critérios e princípios do Evangelho, das leis da Igreja e das virtudes, sobretudo da prudência, da justiça e dos dons de conselho e de ciência.

Com a proximidade das eleições no nosso Brasil, tomamos as medidas espirituais necessárias, promovendo nas Capelas ligadas à Permanência, um Rosário no dia 6 de outubro, primeiro sábado do mês.  Continuar lendo Orientações para as eleições presidenciais de 2018, por Dom Lourenço Fleichman

Pena de morte, modernismo e Papa Francisco

Por Pe. Mauro Tranquillo, FSSPX

Com uma mensagem ex audientia Sanctissimi, a Congregação da Doutrina da Fé nos informou que um outro elemento da religião católica deve se considerar modificado oficialmente: a doutrina sobre a licitude da pena de morte.

O Catecismo publicado por João Paulo II, mesmo contendo inovações conciliares, ainda admitia (ainda que de maneira mais teórica) que a autoridade estatal pudesse cominar a pena capital em casos gravíssimos. Ao contrário, a modificação do número 2267 do referido catecismo nos diz que, contrariamente ao afirmado no passado, “a Igreja ensina, à luz do Evangelho, que ‘a pena de morte é inadmissível porque atenta contra a inviolabilidade e dignidade da pessoa’ e se empenha com determinação na sua abolição em todo o mundo” Especifica-se, seguindo a doutrina conciliar, que a dignidade humana nunca se perde, nem mesmo por crimes gravíssimos (Santo Tomás ensinava o oposto).

Tal inovação fora anunciada no Discurso de 11 de outubro de 2017 aos participantes do encontro promovido pelo Pontifício Conselho para a Promoção da nova Evangelização, por nós comentado no Convegno di Rimini de outubro de 2017. Por ser gravíssima uma alteração da doutrina católica mesmo no menor dos pontos, toca-nos sublinhar os Continuar lendo Pena de morte, modernismo e Papa Francisco

Santa Missa na festa de Santo Agostinho será celebrada por Pe. Juan Maria de Montagut, superior da FSSPX no Brasil

Com alegria comunicamos aos nossos leitores e fiéis da Capela Santo Agostinho, que o Pe. Juan Maria de Montagut Puertollano, superior da Casa Autônoma da Fraternidade Sacerdotal São Pio X no Brasil, estará em Parnaíba-PI nos dias 27 e 28 deste mês de agosto de 2018, quando celebrará a Santa Missa Tridentina por ocasião da festa de nosso padroeiro, Santo Agostinho.

Para maiores informações acerca da programação, que deverá contar também com atendimentos, administração do sacramento da confissão, reuniões e conferências, utilize o link do nosso formulário de contato ou envie e-mail diretamente para santoagostinhocapela@gmail.com

Equipe de Comunicação da Capela Santo Agostinho

Pe. Davide Pagliarani é eleito novo Superior Geral da FSSPX

Em eleição realizada durante o Capítulo Geral da Fraternidade Sacerdotal São Pio X, foi eleito no dia de hoje, 11 de julho de 2018, o Pe. Davide Pagliarani como novo superior geral para um período de 12 anos.

Italiano, 47 anos de idade, Pe. Pagliarani foi ordenado por Dom Bernard Fellay em 1996 e exerceu anteriormente seu apostolado em Rimini, na Itália, e depois em Cingapura antes de ser nomeado Superior do Distrito da Itália. Ao aceitar o cargo, pronunciou a Profissão de fé e o Juramento Antimodernista. Todos os outros quarenta membros do capítulo prometeram-lhe respeito e obediência. Em seguida, prosseguiram com a eleição dos dois assistentes gerais, tendo sido eleitos: Dom Alfonso de Galarreta, como primeiro assistente, e o Pe. Christian Bouchacourt, o segundo assistente.

A partir de amanhã muitas questões serão pautadas dando continuidade ao Capítulo Geral que se estenderá até o próximo dia 21 de julho, quando será encerrado.

Nossas orações aos que assumem a missão de estarem à frente da FSSPX. Que o Espírito Santo os guie sendo fiéis na manutenção da Tradição Católica.

A Integridade de Dom Marcel Lefebvre – Parte II – Aplicação à crise

Texto publicado em 02 janeiro de 2018 por FSSPX.NEWS.
Tradução da Capela Santo Agostinho

Clique aqui para ler a Parte I

Aplicação à Crise

Voltemos às três posições em autoridade definidas anteriormente (na Parte I) para ver como elas são aplicadas para a decisão prudente de haver ou não um dever de estar sob a autoridade de uma hierarquia modernista:

  • Sedevacantistas:Modernistas não têm autoridade. Não se deve colocar de acordo com as autoridades em Roma de qualquer forma até que eles voltem à Tradição.
  • Neoconservadores:Modernistas têm toda a autoridade. É preciso colocar-se sob quem tem autoridade, não importa o que essas autoridades estão a ordenar.
  • Dom Lefebvre:Modernistas legitimamente exercem autoridade quando eles ordenam de acordo com a fé. Deve-se submeter-se à autoridade de Roma quando se pode ter certeza de que ela será capaz de manter sua fé católica. A base para essa garantia, no caso da FSSPX, seria a isenção da influência modernista pela concessão de uma entidade separada, como uma prelatura pessoal. Se à FSSPX foi concedido um reconhecimento canônico ‘como ela é’, então ela seria deixada como ela é, enquanto estiver sob a autoridade romana, e assim ser capaz de manter a fé.

Deve ficar claro que a posição do Arcebispo foi completamente consistente com a noção católica de autoridade. Também deve ficar claro que suas decisões prudentes em relação à regularização da FSSPX sob uma hierarquia modernista eram simplesmente uma aplicação dessa noção. Assim, ele era Continuar lendo A Integridade de Dom Marcel Lefebvre – Parte II – Aplicação à crise

O Choro da Bala Perdida

Dom Lourenço Fleichman OSB

Todos os dias, na cidade do Rio de Janeiro, acontecem tiroteios, confrontos entre policiais e bandidos, nas favelas e periferias. Todos os dias há mortos, há dramas, há choro.

A população da cidade e do país fica submetida a uma série de pressões, de stress, de medos. Vivemos assim e, como em toda guerra, procuramos levar a vida dentro de certa normalidade.

Acontece que, invariavelmente, essas situações dramáticas apresentam cenas muito parecidas, eu diria mesmo repetitivas, diante do olhar distraído de todos, sem que as pessoas pareçam saber como lidar com elas.

Continuar lendo O Choro da Bala Perdida

A integridade de Dom Marcel Lefebvre – Parte I

Texto publicado em 02 janeiro de 2018 por FSSPX.NEWS.
Tradução da Capela Santo Agostinho

Neste artigo, Pe. Paul Robinson considera se Dom Lefebvre mudou sua política sobre as relações com Roma depois das consagrações de 1988.

O Arcebispo Marcel Lefebvre era bem conhecido ao longo de sua vida por ser um homem de grande integridade. Ele era inabalável nos seus princípios, honesto em todas as suas relações, e caridoso a uma falha. Entre as ideias fundamentais que o nortearam estavam as noções católicas de autoridade e obediência, que dirigia a prudência heroica do Arcebispo nas muitas decisões difíceis que teve de fazer em suas relações com Roma.

Algumas figuras, no entanto, parecem negar que o arcebispo era um homem de integridade de princípios nas suas ideias sobre a Igreja e em suas relações com as autoridades romanas. Alguns o acusam de ter princípios contraditórios, enquanto outros o acusam de ter mudado seus princípios depois das consagrações episcopais.

Este artigo vai tentar defender o seu bom nome, considerando a posição do arcebispo e mostrando que ele nunca mudou. Vamos primeiro considerar a noção de autoridade e como essa noção influenciou sua atitude para com as autoridades romanas. Então, em segundo lugar, vamos mostrar que as consagrações não fizeram o Arcebispo mudar seus princípios ou a aplicação deles.

Princípios do Arcebispo sobre autoridade

A maneira mais útil de considerar os princípios do arcebispo sobre a autoridade é comparar três diferentes posições que foram tomadas no que diz respeito à autoridade da hierarquia pós-conciliar, em que a maioria dos clérigos foi infectada com o Modernismo, em maior ou menor grau. Estas três posições são as seguintes: Continuar lendo A integridade de Dom Marcel Lefebvre – Parte I

A FSSPX comemora 637 sacerdotes e se prepara para o Capítulo geral em 2018

“Deus em Sua Infinita Sabedoria levantou uma obra para a restauração do sacerdócio católico e para preservar os Tesouros que Jesus Cristo confiou a Sua Igreja, a saber, a Fé em sua integridade, a Graça Divina através do Seu Sacrifício e Seus Sacramentos, e pastores destinados à dispensação desses Tesouros da Vida Divina”. Assim falou o Arcebispo Dom Marcel Lefebvre sobre a ação da Providência Divina acerca da obra da Fraternidade Sacerdotal São Pio X.

Fundada em 1 de novembro de 1970, hoje a FSSPX tem 637 sacerdotes, 123 irmãos professos e 79 irmãs oblatas trabalhando em sua obra. Em seus seminários e noviciados em todo o mundo, cerca de 250 jovens estão sendo formados no serviço do altar.

O ano de 2018 será marcado por Continuar lendo A FSSPX comemora 637 sacerdotes e se prepara para o Capítulo geral em 2018