Dia 19 de fevereiro – CIRCUNSTÂNCIAS DA MORTE

Vinde, ó Espírito Santo, enchei os corações de vossos fiéis e acendei neles o fogo de vosso divino amor.

 

V. Mandai o vosso Espírito e tudo será criado.

R. E renovareis a face da terra.

OREMOS

Ó Deus, que doutrinastes os corações dos fiéis pela ilustração do Espírito Santo, concedei-nos que pelo mesmo Espírito Santo saibamos o que é reto e gozemos sempre de sua preciosa consolação. Amém.

ORAÇÃO PREPARATÓRIA

Senhor Meu Jesus Cristo, que tanto amor manifestastes a esse varão justo, a quem na terra dáveis o nome de pai, e que vos gozais nos louvores que damos às virtudes que ele praticou, e às grandezas e privilégios com que Vós mesmo o enriquecestes, fazei que conheçamos essas virtudes e que as pratiquemos.

Continue lendo Dia 19 de fevereiro – CIRCUNSTÂNCIAS DA MORTE

Os primeiros passos para o tempo de penitência

Sermão de Dom Lourenço Fleichman

Meus caríssimos irmãos, é sempre impressionante nós entrarmos na igreja e o padre estar vestido de roxo. Aquelas felicidades e alegrias do Natal começam a dissipar-se. Já vinham diminuindo com os paramentos verdes do tempo depois da epifania e agora nós entramos já nessa seriedade que o roxo nos traz.

Temos penitências a fazer

A Quaresma está chegando e a Igreja nos apresenta três semanas de preparação para a preparação. A Quaresma é preparação para a Páscoa, preparação para a nossa conversão. E o tempo da septuagésima que engloba a septuagésima que é hoje, sexagésima que é domingo que vem, e a quinquagésima que é o domingo dentro do carnaval, estes três domingos preparam nossos espíritos para iniciarmos a Quaresma sem muitas delongas, sem diminuições daquele foco que nós devemos ter na conversão. Temos penitências a fazer, então nós já começamos a amansar um pouquinho as festas e os prazeres para nos lembrarmos: daqui a pouco estaremos fazendo penitência, uma séria penitência. Continue lendo Os primeiros passos para o tempo de penitência

Constituição Dogmática Sobre A Fé Católica – DEI FILIUS

Concílio Vaticano I -Sessão III (24-04-1870) –  Papa Pio IX

Agora, porém, Nós, juntamente com todos os bispos do mundo que conosco governam a Igreja, congregados no Espírito Santo neste Concílio Ecumênico, sob a nossa autoridade, apoiados na palavra de Deus, quer escrita quer transmitida por Tradição, conforme a recebemos santamente conservada e genuinamente exposta pela Igreja Católica, resolvemos professar e declarar, desta cátedra de Pedro, diante de todos, a salutar doutrina de Cristo, proscrevendo e condenando, com o poder divino a Nós confiado, os erros contrários.

Cap I. – Deus, Criador de todas as coisas

A Santa Igreja Católica Apostólica Romana crê e confessa que há um [só] Deus verdadeiro e vivo, Criador e Senhor do céu e da terra, onipotente, eterno, imenso, incompreensível, infinito em intelecto, vontade e toda a perfeição; o qual, sendo uma substância espiritual una e singular, inteiramente simples e incomunicável, é real e essencialmente distinto do mundo, sumamente feliz em si e por si mesmo, e está inefavelmente acima de tudo o que existe ou fora dele se possa conceber [cân. 1-4]. Continue lendo Constituição Dogmática Sobre A Fé Católica – DEI FILIUS

A terra boa que dá bom fruto é a virtude sobrenatural

Do sermão de Dom Lourenço Fleichman

Meus caríssimos irmãos, várias vezes no evangelho Nosso Senhor usa a metáfora da semente. Na missa de hoje nós estamos diante de duas sementes diferentes: a boa semente e a semente maligna, a erva daninha, a cizânia que, depois, entrou na linguagem comum como sendo uma palavra designando a rixa, a briga, a confusão, ou seja, a erva má realmente.

Acontece que nessa missa de hoje a semente boa é a semente do trigo. Essas duas sementes representam a nossa vida, representam aquilo que nós deveríamos ser – a boa semente – e, aquilo que de fato nós somos quando nascemos – uma semente ruim, uma natureza contaminada, uma natureza ferida pelo pecado original. É mais ou menos assim que nós podemos entender essas duas sementes opostas, esses dois mundos diferentes que se duelam um contra o outro dentro de nós. Porque nós fomos feitos à imagem e semelhança de Deus, nós fomos feitos para conhecer e amar a Deus para sempre na eternidade. Essa é a boa semente. Esta semente plantada pelo senhor, pelo pai de família, por Deus quando cria em Adão e Eva a humanidade com a finalidade de levá-los à gloria eterna, à transformação. Uma transformação completa do nosso ser na luz beatífica, e então não haverá mais cizânia, não haverá mais semente ruim nenhuma. No céu não existe isso. O Céu é um trigal amarelado pronto para ser colhido pelos ceifadores. Continue lendo A terra boa que dá bom fruto é a virtude sobrenatural

A pena perpétua do inferno não contradiz à justiça divina

Não contradiz à justiça divina sofrer alguém a pena perpétua, porque nem as leis humanas exigem que as penas sejam medidas pelo tempo para serem adequadas à culpa. Ora, para os pecados de adultério, de homicídio, cometidos que são em breve tempo, a lei humana impõe, às vezes, o exílio perpétuo, ou até mesmo a morte, pela qual para sempre o criminoso é afastado da sociedade. Se o exílio não é perpétuo, isso é por acidente, porque a vida humana não é perpétua, mas parece que a intenção do juiz é punir o criminoso perpetuamente. Por isso, também não é injusto se, para um pecado feito momentaneamente no tempo, Deus impuser uma pena eterna. Continue lendo A pena perpétua do inferno não contradiz à justiça divina

Dom Lourenço Fleichman em entrevista exclusiva fala sobre as perspectivas atuais da Tradição Católica

No último dia 23 de janeiro, Dom Lourenço Fleichman concedeu esta entrevista ao site capelasantoagostinho.com. Leia e compartilhe!

* * *

capelasantoagostinho.com: Acerca da situação do catolicismo hoje no mundo e no Brasil, há um ressurgimento mais evidente da Tradição Católica? Que sinais e iniciativas podem indicar isso?

Dom Lourenço Fleichman, OSB: É evidente que houve uma mudança na vida da Tradição dentro da Igreja nos últimos anos que variou de uma certa unidade de pensamento e de doutrina, porque durante muitos anos a Tradição existia em torno da obra de Mons. Lefebvre e de obras próximas da Fraternidade São Pio X, entre as quais nós incluímos a própria Permanência, que já há 50 anos combate pela Tradição. Continue lendo Dom Lourenço Fleichman em entrevista exclusiva fala sobre as perspectivas atuais da Tradição Católica

A Missa é o calvário que se prolonga ao longo dos séculos

Faltam luzes acerca da missa, a não raro a educação sobre esse mistério de amor é incompleta. Compreender o mistério de fé do altar é mercê altíssima. Que regozijo, ainda que em penumbra!

Deve-se basear a piedade na doutrina; caso contrário, é piedade sentimental, piedade de poeta. Não são as flores o essencial, mas o altar. Quando não há altar, onde pondes as flores? Se não há um fundo de doutrina, sobre que apoiareis a piedade?…

A Santa Missa só pode fazer em nós maravilhas, se a vivermos. A missa deve estar sempre em primeiro plano. Se viverdes a missa, sereis o que deveis ser. Continue lendo A Missa é o calvário que se prolonga ao longo dos séculos

Dia 19 de Janeiro – Meditação: morte de São José

Aos leitores do site da Capela Santo Agostinho, estaremos a partir de hoje publicando a devoção dos Dias 19 de cada mês consagrados a São José. Reze conosco. Se você ainda não está cadastrado no site, clique aqui, e cadastre-se para receber no dia 19 de todos os meses as orações da devoção, além de muito mais conteúdo católico.

É prática geralmente admitida entre os devotos de São José consagrar-lhe o dia 19 de cada mês. Além da comunhão, costumam fazer outras preces, podendo servir para esse fim as seguintes:

-*-*-*-

Continue lendo Dia 19 de Janeiro – Meditação: morte de São José

Por que Deus permite que haja heresias na Igreja

Por São Vicente de Lerins

Porém, alguém dirá: por que Deus permite que, com tanta frequência, pessoas insignes da Igreja defendam doutrinas novas entre os católicos? A pergunta é legitima e merece uma resposta ampla e detalhada. Responderei baseando-me não em minha capacidade pessoal, mas na autoridade da Lei Divina e no ensino do Magistério eclesiástico. Ouçamos, pois, a Moisés, que ele nos diga porque Deus por vezes permite que homens doutos, inclusive chamados profetas pelo Apóstolo por causa de sua ciência, ensinem novos dogmas que o Antigo Testamento chama, em seu estilo alegórico, “divindades estrangeiras” , posto que, de fato, os hereges veneram suas próprias opiniões tanto como os pagãos os seus deuses.

Continue lendo Por que Deus permite que haja heresias na Igreja

Nós seremos semelhantes a Deus. Porque nos espantar?

A Semelhança Consumada no Céu

Por Pe. Emmanuel-André

O estado de semelhança da alma com Deus começa aqui na terra e é consumado na vida eterna. Nós seremos semelhantes a Deus (Jo.III,2) quando o vermos como Ele é. Logo, a semelhança na vida presente não é perfeita, absoluta. 

Porque nos espantar? Aqui caminhamos pela fé, diz São Paulo, nosso estado é a fé, é de crer naquilo que não vemos ainda mas veremos um dia. Por isso, tudo em nós, inclusive a semelhança divina, é relativo ao estado de fé, e em conseqüência esta semelhança fica como que coberta por um véu. 

Procuremos chegar a uma compreensão tão clara quanto possível desse mistério. 

Continue lendo Nós seremos semelhantes a Deus. Porque nos espantar?

Que quer dizer: amar a Deus sobre todas as coisas?

Com as palavras do primeiro Mandamento: amar a Deus sobre todas as coisas, Deus nos ordena que o reconheçamos, adoremos, amemos e sirvamos a Ele só, como nosso Soberano Senhor.

Como se deve amar a Deus?
Devemos amar a Deus sobre todas as coisas, com todo o nosso coração, com toda a nossa mente, com toda a nossa alma, e com todas as nossas forças.

Que quer dizer: amar a Deus sobre todas as coisas?
Amar a Deus sobre todas as coisas quer dizer: preferi-Lo a todas as criaturas mais caras e mais perfeitas, e estar disposto a perder tudo antes que ofendê-Lo ou deixar de amá-Lo.

Que quer dizer: amar a Deus com todo o nosso coração?
Amar a Deus com todo o nosso coração quer dizer: consagrar-Lhe todos os nossos afetos.

Que quer dizer: amar a Deus com toda a nossa mente?
Amar a Deus com toda a nossa mente quer dizer: dirigir para Ele todos os nossos pensamentos.

Que quer dizer: amar a Deus com toda a nossa alma?
Amar a Deus com toda a nossa alma quer dizer: consagrar-Lhe o uso de todas as potências da nossa alma.

Que quer dizer: amar a Deus com todas as nossas forças?
Amar a Deus com todas as nossas forças quer dizer: esforçar-se por crescer cada vez mais no amor d’Ele, e proceder de maneira que todas as nossas ações tenham por motivo e por fim o seu amor e o desejo de Lhe agradar.

(Retirado do Catecismo de São Pio X)

A Missa vai começar – Posturas do fiel durante a celebração

Em que momento devemos entrar na igreja para o início da Missa?

Devemos chegar sempre alguns minutos antes para nos recolhermos na oração, preparar o missal e, sendo necessário, nos confessarmos para poder comungar.

É permitido chegar atrasado na Missa?

Não é permitido chegar atrasado porque seria uma falta de respeito para com Deus, além de evidente prejuízo espiritual para as almas.

Existe alguma ordem formal da Igreja sobre isso?

Sim, um dos mandamentos da Igreja diz: assistir missa completa todos os domingos.

E se acontecer algum imprevisto no meio do caminho?

A Igreja tolera pequenos atrasos não culposos. Por isso ela considera que, chegando na missa dominical (ou festa de preceito) até o Evangelho, pode-se ainda comungar.  É preciso, no entanto, evitar sempre o atraso. O prejuízo é muito grande quando se perde as leituras e o sermão da missa.

Qual o melhor lugar para se assistir à missa?

Em princípio qualquer banco da igreja deveria servir para a boa assistência. Na prática, constata-se que as pessoas que ficam no fundo têm a tendência a se dispersar, se distrair, conversar, fazer sinais aos vizinhos, chamando a atenção para coisas que distraem do essencial. Evidentemente estes costumes são prejudiciais para as almas e podem chegar a ser pecado.

Qual o melhor modo de se assistir à Missa?

Usando o missal Latim-Português podemos acompanhar as belíssimas orações que a Igreja reza durante o Santo Sacrifício. Com o missal, também podemos acompanhar melhor os gestos e ritos que são explicados passo a passo.

Continue lendo A Missa vai começar – Posturas do fiel durante a celebração

Comunidade de Tradição Católica em Parnaíba-PI. Tradição Católica no Brasil. Missa Tridentina no Piauí.