Arquivo da tag: Contrição

Esgotado o tempo da penitência, todo arrependimento será inútil

À entrada dos quarenta dias consagrados à penitência, a Igreja assume a voz severa dos profetas, para nos exortar à renovação na graça de Deus. Felizes as almas que respondem ao solene convite; pois aproxima-se a data em que a trombeta do arcanjo anunciará o fim das provações terrestres. Ter-se-á, então, esgotado o tempo da penitência, todo arrependimento será inútil. Façamos agora sem dilação o que, no último dia, desejaríamos ter feito. “Agora é a ocasião, propícia, diz o apóstolo, dias de graça e de salvação”. Roguemos a Deus que em nós excite o arrependimento de nossas faltas e que nos conceda um coração contrito e humilde.

A penitência não consiste unicamente em abstinências e mortificações corporais; visa sobretudo o coração, a vontade e a conduta. Fazer penitência é afastar nosso amor de toda afeição viciosa, para amar puramente a Deus; é renunciar a todas as satisfações passageiras, para obedecer filialmente à vontade de Deus; é reformar as imperfeições de nossa conduta, para viver santamente segundo a lei de Deus; em suma, fazer penitência é trabalhar para a destruição do homem caduco, para auxiliar a ressurreição do homem novo. Mas o espírito de penitência não poderia reanimar os que julgam justos e virtuosos, mas tão somente àqueles que a título de pecadores, imploram a misericórdia do Senhor. Sirvamo-nos das palavras de Davi para pedir a Deus o espírito de penitência e se não podemos empregar austeridades voluntárias para nos castigarmos, ao menos aceitemos de bom grado as aflições, trabalhos, acidentes e sacrifícios que a Providência nos impõe.

Migalhas evangélicas, pelo Pe. Teodoro Ratisbonne

PARA RECEBER BONS TEXTOS CATÓLICOS COMO ESTE DIRETAMENTE NO SEU E-MAIL, CLIQUE AQUI E CADASTRE-SE

Tornar a pecar mortalmente! Dificultoso é o remédio para o pecado nas pessoas espirituais

O pecado nas pessoas espirituais é gravíssimo!

Depois de uma confissão geral…

Depois de frequentar muito a oração e os sacramentos…

Depois de muitas instruções, desenganos e conselhos…

Depois de muitas luzes e benefícios divinos…

Tornar a cair em algum pecado mortal, de propósito e com plena advertência, este pecado, meus irmãos, é gravíssimo e de todos o mais agravante, o seu perdão é moralmente impossível!

O perdão deste pecado é mais dificultoso do que o de cem mil pecados mortais na primeira confissão geral!! Não vos admireis desta doutrina, nem vos pareça rigorosa, porque Continue lendo Tornar a pecar mortalmente! Dificultoso é o remédio para o pecado nas pessoas espirituais

Pecar é negar a Deus o direito que Ele tem de ser obedecido

Pelo Padre Manoel José Gonçalves Couto

Considera, pecador, que o pecado é o pior mal do mundo. Tu pelo pecado te rebelas contra Deus, tratas a Deus por inimigo, e desprezas a Deus. Quando pecas, dá as costas a Deus, para voltares a face ao demônio.

Pecar é negar a Deus o direito que Ele tem de ser obedecido. É tirar-Lhe a coroa e pisá-la. É levantar a mão e descarregar-Lhe uma bofetada. É atirar-Lhe flechas para o matar. Finalmente, é crucificá-lo, diz o apóstolo. Que maior mal! Que maior injúria! O pecador anda em guerra com Deus. Vive alistado debaixo das bandeiras do demônio. O pecador diz a Deus com suas obras: “- Apartai-Vos de mim; eu sou com o demônio, por isso não Vos quero obedecer, não Vos quero servir, nem amar, nem Vos quero reconhecer por meu Criador, nem Vos quero ter por meu Deus, porque o meu Deus são as minhas paixões, são os meus interesses, são os meus divertimentos, são os meus regalos, são as minhas riquezas, o meu deus é o demônio”. Continue lendo Pecar é negar a Deus o direito que Ele tem de ser obedecido